segunda, 23 de outubro de 2017 - 04:46:25 PM
segunda, 23 de outubro de 2017 - 04:46:25 PM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 10 de outubro de 2017 - 9:35 PM

Líderes tucanos se reúnem para definir presidência

Câmara sessões outubro

Os tucanos de alta plumagem, presidente estadual, deputado Marcos Vieira, os senadores Paulo Bauer e Dalírio Beber, e o prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes, realizaram a primeira reunião em Florianópolis para discutir a convenção do partido, que vai acontecer no dia 11 de novembro. Informações de bastidores dão conta que Vieira deve continuar na presidência, mas não será uma tarefa fácil. Vieira vai ter que cuidar do “fogo amigo”. Surgem rumores que tem tucano querendo dar uma reviravolta no atual presidente. Vieira que durma de olho aberto.

Homenagem à Cooperalfa

O prefeito Avelino Menegolla (PSD) participou  em Chapecó da grande festa realizada pela Cooperalfa em homenagem aos seus 50 anos. Menegolla foi levar as homenagens dos xanxerenses ao presidente da cooperativa, Romeo Bet, e associados. O evento contou com a presença do governador Raimundo Colombo, deputados e demais lideranças. Também contou com um show da dupla Victor e Leo, exclusivo para os associados e convidados, mais de 17 mil pessoas. Realmente uma festa inesquecível.

Mulheres do PMDB

O pré-candidato ao governo, deputado Mauro Mariani, comemorou um grande encontro das mulheres do PMDB, que aconteceu em Major Vieira, no Planalto Norte.  Mais de 1500 mulheres foram dar seu apoio à candidatura de Mariani ao governo. Mas quem roubou a cena foi a ex-primeira-dama Ivete Appel da Silveira, quando afirmou:  “O Mauro vai combater o bom combate, que é o que o Luiz Henrique também fazia. Ele já demonstra sua capacidade e coragem com uma trajetória de realizações e hoje enfrentando os líderes nacionais que não nos representam”, afirmou. Sem dúvidas, estas palavras da ex-primeira-dama Ivete Appel da Silveira reforça o projeto político de Mariani dentro do seu partido e fora. O encontro encerra uma série de eventos macrorregionais, realizados em todo o Estado, desde o começo deste ano.

Trajetória política

No encontro das mulheres do PMDB, em Major Vieira, o deputado Mauro Mariani, voltou a reforçar que vai manter o pedido de renúncia da cúpula nacional na convenção do partido, em Brasília. Também falou de sua trajetória política, com 20 anos de serviços prestados; de sua origem, destacando o trabalho e dedicação de sua mãe. “O caráter de um homem se constrói no convívio da família. Tenho orgulho da educação que recebi dos meus pais, Antônio e Leda Mariani. Minha mãe me inspirou a entrar na política, ela foi vereadora, dedicada sempre às ações sociais, e professora”, disse.

Verbas para os hospitais

O governo do estado vem enfrentando problemas sérios financeiramente com a área da saúde e, pelo visto, este ano pouca coisa vai mudar. Conforme o secretário de estado da Saúde, Vicente Caropreso, este ano o governador não vai nem conversar com os hospitais sobre aumento de convênios. Já referente aos atrasos com o repasse de convênios aos hospitais serão feitos até dezembro. O secretário afirmou, ainda, que nos próximos dias será pago junho e, em cerca de 20 dias, o mês de julho. Não deixa de ser uma boa notícia.

Lei Cancellier

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), batizou com o nome do reitor Luiz Carlos Cancellier a lei que pune o abuso de autoridade, aprovada no Senado e em tramitação na Câmara Federal. Justificou a proposta dizendo que fazia homenagem póstuma ao reitor da UFSC, falecido há uma semana, depois de preso pela Polícia Federal.

Autodoação de campanha

Deve estar chegar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o impasse envolvendo a autodoação de campanha. Após uma série de reviravoltas no Congresso, com deputados e senadores divergindo sobre as regras, um veto do presidente Michel Temer manteve o texto que valia antes das mudanças realizadas pelos parlamentares. Atualmente, de acordo com a legislação em vigor, os candidatos podem financiar 100% da campanha com recursos próprios. Conforme o Ministro Gilmar Mendes, o TSE vai ter que decidir se terá um limite para usar recursos na própria campanha. Já existe um limite para doar para campanhas de outros candidatos. “A Corte vai analisar se esse teto também se aplica para quem doa para si mesmo”, destacou o ministro.

Coragem ou cara de pau?

O ex-presidente Lula é condenado a 9 anos e 6 meses de prisão em primeira instância, mas ele não perde a pose, nem a majestade. Lula afirmou que sabe que está “lascado”, mas desafiou seus acusadores a ver o que acontecerá se o impedirem de ser candidato à Presidência em 2018. “Eles agem todo santo dia para me tirar da disputa. Não me deixam ser candidato e pronto. Se eles acham que, me tirando da disputa, está resolvido o problema deles, façam e vamos ver o que acontece no País. Se acham que não vou ter força para ser cabo eleitoral, testem”, disse. Lula afirmou ainda que espera um pedido de desculpas do juiz Sérgio Moro, que o condenou no caso do triplex do Guarujá (SP). “Não quero nem que o Moro me absolva, só quero que peça desculpas”, disse.

Fidelidade dos tucanos

Os defensores do presidente Michel Temer (PMDB) cobraram fidelidade por parte dos deputados do PSDB na Câmara Federal  em apoio ao governo. O deputado Fausto Pinato (PP-SP) afirmou que “o PSDB deveria entregar pelo menos 70% dos votos de sua bancada contra o prosseguimento da segunda denúncia contra o presidente Michel Temer na Casa, pois tem quatro ministérios importantes. O PSDB tem que rever essa maneira demagoga de agir nesta comissão e no Parlamento.”

 

Higieniza produtos

Parceiros

Tatu parceiros
Biasus Parceiros
Nathan Moreira
Piccoli Parceiros
Barbieri
Celso Mattiolo
Tiecher Banner

Publicidade

Auto Posto Xxe
Empresário do ano 2017
Callfass Transportes
Cristal ótica
Center Hotel