sexta, 17 de setembro de 2021 - 03:43:28 AM
Lucio Jaques
App Sicoob
Topo setembro
PUBLICADA EM 15 de setembro de 2021 - 5:05 PM

Antídio Lunelli afirma que o MDB precisa de renovação

 

O pré-candidato ao governo do estado pelo MDB, o prefeito licenciado de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, teve a ousadia e coragem de falar o que poucos políticos emedebistas se atrevem a admitir. Lunelli afirmou categoricamente que o “partido está velho e precisa de renovação”. Lunelli também afirmou que já recebeu vários convites para integrar outras siglas, mas reconhece que o MDB lhe deu a oportunidade de concorrer a prefeito de Jaraguá e se sente muito bem internamente. “Mas o MDB precisa se renovar e se atualizar”, afirma.

Fazer mais e melhor

O pré-candidato ao governo pelo MDB, Antídio Lunelli, já está com o discurso na ponta da língua e defende, com sua experiência de prefeito por dois mandatos em Jaraguá do Sul,  que é necessário  governar com transparência e valorização do dinheiro público. “Não sou nenhum doutor ou experto no assunto, mas sei muito bem trabalhar com números e a economia. Tenho a certeza absoluta que podemos fazer muito mais e melhor”, garante.

Quem comanda é velha guarda

A afirmação do pré-candidato ao governo Antídio Lunelli de que o MDB está velho e precisa se renovar não é prerrogativa apenas do MDB, outros partidos passam por esta realidade, seja no PP, PSDB, entre outros. Mesmo que nacionalmente os partidos estejam passando por renovações naturais pelo envelhecimento de suas principais lideranças, a maioria das siglas ainda está sob o comando da velha guarda, que reluta em abrir espaço para que as novas lideranças partidárias assumam o protagonismo no cenário político. Esta é a realidade. Mas esta renovação já vem acontecendo naturalmente.

Adrianinho assume na Alesc

O ex-vereador e suplente de deputado estadual, Adriano De Martini (PT), vai assumir uma cadeira na Alesc pelo período de dois meses. Ele assume no lugar do deputado Pedro Baldissera (PT). A posse acontece no próximo dia 21 de setembro no plenário da Assembleia Legislativa. “Agradeço ao deputado Baldissera pela confiança e fico à disposição para juntos construir nesses 2 meses um mandato participativo, levando as reivindicações para a ALESC e órgãos do Governo do Estado. Desde já, nos enviem sugestões de ações que podemos realizar nesse período para potencializar nosso mandato a serviço do povo, na retomada do Projeto Popular para o Brasil e na luta pelas transformações que Santa Catarina merece e precisa”, afirma.

Candidatura de Jorginho ganha musculatura

O senador e pré-candidato ao governo do estado pelo PL, Jorginho Mello, vem trabalhando fortemente na busca de levar lideranças para as fileiras do partido.  Mello tem conseguido levar para o PL inúmeros prefeitos, vice-prefeitos e vereadores em todas as regiões do estado e de diversas siglas. A mais nova estrela do PL é o vice-prefeito de Tubarão, Caio Tokarski. Isto tem deixado os adversários preocupados. Indiscutivelmente, a candidatura de Mello ao governo ganha cada vez mais musculatura política.

Foro privilegiado
“É um absurdo que mais de 50 mil pessoas tenham o foro privilegiado, que não possam ser julgadas e condenadas por seus crimes como cidadãos comuns. A impunidade alimenta a corrupção, que desvia o dinheiro dos contribuintes e atravanca o desenvolvimento social e econômico do país.” Foi com essas palavras que o deputado federal Celso Maldaner apresentou, em Brasília, um requerimento de urgência para inclusão na ordem do dia da PEC 333/17, que trata do fim do foro privilegiado. Maldaner esteve com a deputada Adriana Ventura, presidente da Frente Ética contra corrupção, da qual o deputado faz parte.

TSE vai investigar

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vai investigar se os atos antidemocráticos de 7 de Setembro foram financiados por empresários ou políticos. A decisão é do corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luís Felipe Salomão, que incluiu na investigação sobre o presidente Jair Bolsonaro que corre na Corte em relação aos ataques às urnas eletrônicas. O objetivo é apurar se houve pagamento de transporte, diárias, quem participou da organização e se teve conteúdo de campanha eleitoral antecipada.

Envolvimento empresarial

Nesta semana, parlamentares de oposição pediram que o Supremo Tribunal Federal (STF) e o Ministério Público Federal (MPF) investiguem a origem do financiamento das manifestações pró-governo, realizadas no feriado da Independência. Deputados e senadores querem que seja apurado possível envolvimento empresarial nos atos bolsonaristas. Em um material apresentado pelos parlamentares, mostra um homem de camiseta amarela, dentro de um ônibus, distribuindo R$ 100 a cada um dos passageiros. Outra pessoa filma a ação e diz: “Olha isso, cara, eu achei que era brincadeira. Uma camiseta para cada um, mais o ônibus e mais R$ 100 para alimentação. Deus abençoe!”.

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Incentivo comercio

Publicidade

Center Hotel
Momento FM
Inviolavel