terça, 04 de agosto de 2020 - 01:57:27 AM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 09 de julho de 2020 - 6:39 PM

Após 20 anos, PP tem pré-candidato a prefeito em Xanxerê

App Sicoob

 

Com a presença do deputado estadual Altair Silva, o PP xanxerense quebrou um jejum de 20 anos e lançou o vereador Arnaldo Lovatel, como pré-candidato a prefeito. O PP volta ao cenário político na “Campina da Cascavel”, com sangue novo e uma proposta para governar o município. Lovatel vem com a bênção e apoio da executiva estadual, além de um padrinho forte, o deputado Altair Silva, que representa hoje o sangue novo do PP na Assembleia Legislativa, sendo o representante do partido no Oeste. Lovatel tem como vice a advogada Ana Sirino, de família tradicional xanxerense, que traz nas veias o sangue político, sua mãe Ivone Sirino esteve na Câmara por seis legislaturas, como titular e suplente. Lovatel coloca novamente o PP em evidência, após estar adormecido por duas décadas. Sem dúvidas, Lovatel e Ana tem pela frente uma grande responsabilidade.

PP e PSD definem chapa majoritária em agosto

Conversei com o deputado Altair Silva (PP) nesta quinta-feira (9), em Xanxerê, no lançamento do vereador Arnaldo Lovatel, como pré-candidato a prefeito. Conforme o deputado, existe uma conversação muito avançada com o PSD e desta coligação – PSD, PP e PSC, devem sair os pré-candidatos a prefeito e vice. “Acredito que no mês de agosto já teremos esta definição”, garante.

Projeto inovador

Conforme o pré-candidato a prefeito de Xanxerê, Wilson Martins (PSL), a postura do partido é oposição à atual administração municipal e os partidos que compõem a base do governo, então, dificilmente o PSL irá se coligar com estes partidos. “Estamos conversando com o PDT, PL, entre outros. Nosso projeto é inovador, mas muito simples de ser executado. O município está estagnado há muitos anos e precisa voltar ao caminho do desenvolvimento e geração de empregos”, afirma.

Os tucanos hibernaram?

Pois é, o que mais tem surpreendido é o distanciamento do PSDB do cenário político xanxerense. Os tucanos tiveram o prefeito Bruno Bortoluzzi e depois passaram a ser coadjuvantes na disputa política do município, como ocorreu na última eleição. Agora, sob nova direção, os tucanos entraram em hibernação total e você não ouve nem gritos dos bicudos. Muitos acreditam que até o final do inverno os tucanos devem sair para pegar um sol, aí talvez surja um nome de pré-candidato, nem que seja de vice.

O PSDB tem carta na manga?

O PSDB parece que se apequenou em Xanxerê, depois da entrada do ex-deputado Gelson Merisio no partido. A conversa é que Merisio não iria intervir no partido, nem na escolha no pré-candidato a prefeito em Xanxerê, coisa difícil de acreditar. Então a pergunta que não quer calar: se Merisio não vai interferir, o que estão fazendo os novos velhos tucanos que comandam o PSDB, para participar da eleição? Não tem nomes ou tem uma carta na manga? A conferir.

Divisor de água

O PT xanxerense planeja para sair mesmo de chapa pura, mas ainda está aberto a conversações com os partidos que se alinham a sua filosofia e defendem um projeto popular para Xanxerê. Os pré-candidatos a prefeito Adrianinho e vice Lenoir Tiecher estão trabalhando a todo vapor o projeto do partido para esta eleição. Da forma como vem sendo noticiada a pré-candidatura, o PT será o divisor de água nesta eleição. Sem falar que pode surpreender.

Relator errou na convocação

Constitucionalmente a Assembleia Legislativa não pode convocar o governador Moisés para depor na CPI dos Respiradores, mas o relator da CPI na Alesc, deputado Ivan Naatz (PL), se equivocou e convocou Moisés, que se negou e optou por se manifestar de forma escrita. Naatz então enviou 15 questionamentos para Moisés responder. Enquanto isto, a CPI continua interrogando outros agentes que participaram da compra fantasma dos 200 respiradores.

Queiroz está solto

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, decidiu nesta quinta-feira (9) colocar em prisão domiciliar – com tornozeleira eletrônica – o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz e a sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar, que segue foragida. O habeas corpus, que tramita sob segredo de Justiça, foi analisado por Noronha durante o recesso do tribunal. Realmente nossa justiça virou uma piada.

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM