terça, 18 de setembro de 2018 - 11:48:03 PM
terça, 18 de setembro de 2018 - 11:48:04 PM
Lucio Jaques
Cemei
Sífilis
Sessões Setembro
PUBLICADA EM 08 de junho de 2018 - 12:24 PM

Autorizada abertura de inquérito contra o senador Paulo Bauer com base em delação premiada

Reana Seguros

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizou a abertura de inquérito contra o senador tucano Paulo Bauer (PSDB-SC). O ministro deu aval para investigação, com base em delação premiada de Nelson Mello, ex-executivo da Hypermarcas.

A investigação, que teve origem na Operação Lava Jato, foi retirada do âmbito da operação por não ter relação com desvios na Petrobras, mas continua sob a relatoria de Fachin.

Segundo o delator, Bauer recebeu da empresa cerca de R$ 11,5 milhões por meio de contratos fictícios. Os recursos, destinados à campanha do tucano ao governo de Santa Catarina em 2014, foram pagos entre 2013 e 2015.

A investigação também inclui o ex-assessor parlamentar de Bauer, Marcos Antonio Maser, que teria indicado as empresas para recebimento dos valores e o próprio delator Nelson Mello.

Inquérito no Supremo

No início da semana retrasada, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, determinou que a investigação fosse mantida no âmbito do Supremo, após consulta do relator Fachin. No início de maio, o STF restringiu o foro privilegiado de parlamentares para crimes cometidos durante ou em razão do cargo.

Desde então, processos contra parlamentares têm sido enviados para instâncias inferiores.

“Considero que a abertura de inquérito é uma etapa natural dos procedimentos da Justiça. Estou à disposição para, no momento em que for chamado, prestar esclarecimentos e comprovar a improcedência dos fatos narrados pelo delator”, disse o senador Paulo Bauer, em nota.

Cartão Sipag

Parceiros

Tatu parceiros
Tiecher Banner
Piccoli Parceiros

Publicidade

Fit Fish
Inviolavel
Callfass Transportes
Momento FM