terça, 22 de junho de 2021 - 10:52:30 AM
Lucio Jaques
App Sicoob
PUBLICADA EM 04 de junho de 2021 - 2:44 PM

Bolsonaro vem a Chapecó passear de moto

Jovem Aprendiz

 

 

Conforme informações, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve vir a Chapecó para participar de um evento de motociclistas. Quem vai organizar a vinda do presidente será o prefeito João Rodrigues (PSD), que fez o convite. Rodrigues informou que após o evento de moto que participará em São Paulo no sábado (12), voltará a falar para agendar a data. O prefeito, sem dúvidas, ganhou a amizade e simpatia do presidente Bolsonaro e, com certeza, vai capitalizar politicamente em cima disso e, claro, alegrar os simpatizantes bolsonaristas de Chapecó e região Oeste.

Napoleão realiza roteiro de visitas

Depois de uma conversa com o presidente estadual do PSD, deputado Milton Hobus, e o ex-governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, o pré-candidato ao governo pelo PSD, Napoleão Bernardes, vai iniciar na próxima segunda-feira (7) um extenso roteiro pelas regiões do estado. O objetivo do roteiro é visitar as lideranças partidárias apresentando um projeto e colocando o nome à disposição.

Jorginho comemora

Após retomar o Pronampe, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que o programa pode distribuir R$ 25 bilhões ainda em 2021, com a participação dos bancos públicos e privados. Do total, 20% vão para o setor de eventos. O senador Jorginho Mello (PL), autor do projeto, comemora este avanço e ganha pontos perante à sociedade brasileira.

Kennedy no comando do PTB

O deputado estadual, Kennedy Nunes, agora do PTB, está no comando do partido em Santa Catarina, com a benção do presidente nacional, Roberto Jefferson. Nunes entrou no partido com carta branca para definir o projeto político à majoritária que quiser para as eleições de 2022. Em princípio, o deputado está pré-candidato ao senado, mas pode, se quiser, disputar o governo do estado. Vale lembrar que Nunes já hipotecou seu apoio ao projeto ao governo do senador Jorginho Mello (PL). Mas em política não existe ponto final.

Em sintonia com governador

O deputado estadual Mauricio Eskudlark (PL) se reuniu com o governador Carlos Moisés (PL). Eskudlark apresentou alguns pleitos do grande Oeste e aproveitou para defender a melhora na situação salarial dos policiais que há sete anos não recebem reposição inflacionária. Enquanto uma ala do partido quer distância do governo, o deputado demonstra total sintonia com o governador.

Contas aprovadas

A prestação de contas do Governo do Estado, referente ao segundo ano de gestão do governador Carlos Moisés, foi novamente aprovada por unanimidade. A sessão virtual do Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE) foi realizada na última quarta-feira (2).

Gestão eficiente

“Mesmo diante de tantos desafios e incertezas em 2020, conseguimos trabalhar com gestão tributária e econômica eficiente, culminando em resultados positivos. O trabalho que iniciamos no primeiro ano de Governo foi fundamental para o equilíbrio das contas e para que tivéssemos essa aprovação unânime”, destacou o governador Carlos Moisés.

“Persona non grata”

Os deputados querem distância da vice-governadora Daniela Reinehr (sem partido), desde que ela esteve no comando do governo e vetou projeto do próprio governo, que viabilizava a liberação de recursos dos cofres do Estado para obras em rodovias federais. A resposta à ela veio com a monumental derrubada do veto, mantendo o projeto original que Carlos Moisés o transformará em lei imediatamente, o que possibilitará a transferência do dinheiro para as obras. Daniela é “persona non grata” na Alesc.

Apoio de Dário Berger

Em roteiro de visitas pelo estado, o senador Dário Berger (MDB) manifestou apoio ao pré-candidato a deputado federal pelo MDB, Rafael Pezenti. “Nós conhecemos o Rafael. Jovem, trabalhador e preparado para enfrentar esta importante missão. A região não pode perder uma cadeira na Câmara Federal e muito menos um deputado atuante que briga pelos municípios tanto quanto o Peninha”, disse.

Votos nas redes sociais

Pesquisas eleitorais recentes apontam Jair Bolsonaro rivalizando com o ex-presidente Lula na disputa pela à Presidência da República, em 2022. Mas, nas redes sociais, a história é outra. Nas quatro principais plataformas, os perfis oficiais de Bolsonaro somam 43,3 milhões de seguidores, o quádruplo dos 9,9 milhões do petista, condenado em várias instâncias e que cumpriu pena por corrupção e lavagem de dinheiro. Resta saber se este voto vai se confirmar na urna.

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM