quarta, 13 de novembro de 2019 - 12:07:25 PM
quarta, 13 de novembro de 2019 - 12:07:25 PM
Lucio Jaques
Matrículas
Alesc
Andrioli Projetos
PUBLICADA EM 05 de novembro de 2019 - 10:21 AM

Bruno Bortoluzzi afirma que seu projeto é para 2022

Reana Seguros

Conversei com o ex-prefeito Bruno Bortoluzzi (PSDB) que me disse que está bem ciente do momento político. “Agora é a vez do vereador Wilson Martins”, se referindo à disputa eleitoral para prefeito. “Martins está fazendo partido com sabedoria e se preparou, além do mais conta com total apoio do partido em nível estadual. Meu projeto é para 2022, como deputado. Xanxerê e a Amai não podem ficar sem representante na Assembleia, nem na Câmara federal. Vou colocar meu nome à disposição e avaliação da sociedade, mas por enquanto vamos pensar nas eleições municipais”, disse.

Ganhando espaço

As eleições municipais se aproximam e os partidos políticos começam a se movimentar, lançando pré-candidatos a prefeito e buscando formar uma chapa forte para vereadores. Tradicionalmente os partidos tidos como os maiores do município sempre ditaram as regras das eleições. Mas parece que isto pode mudar nestes novos tempos, pós-eleição para presidente. Um desses partidos que vem ganhando espaço e se fortalecendo politicamente é o PRTB (Partido Renovador Trabalhista Brasileiro-28), do vice-presidente Hamilton Mourão, que vem aglutinando lideranças em prol de um novo projeto político para Xanxerê, buscando quebrar os paradoxos políticos da “Campina da Cascavel”.

Ouviu a voz das ruas

O PRTB vem na vanguarda, demonstrando ter ouvido a voz das ruas da última eleição e, democraticamente, soube abrir espaço para que novas lideranças viessem a somar no projeto do partido criando assim ainda mais musculatura política. Nomes como do advogado Maicon Imbes (ex-MDB), entre outros, acharam no PRTB a oportunidade de mostrar o que querem politicamente para o município e espaço para defender estes projetos. Conversas de bastidores dão conta que os vereadores Nathan Moreira (DEM) e Vilson Picolli  em breve também devem entrar no barco do PRTB. Mas vem mais surpresas por aí.

PRTB a nova força política

O grupo de lideranças jovens no comando do PRTB xanxerense está ciente de onde quer chegar. O PRTB defende um projeto de administração independente e participativa, com suas propostas focadas na necessidade da gestão qualificada, baseada na meritocracia, capacidade e apresentação de resultados, sendo uma das principais bandeiras do partido. Conforme o advogado Maicon Imbes, o PRTB ouviu a proposta do grupo que inicia os trabalhos. “O objetivo é traçar e incorporar a efetiva renovação política em Xanxerê, trazendo ao cidadão a opção de um novo projeto, com pessoas desvinculadas que podem se doar à causa, sem medo de represálias ou interesses individuais que venham sobrepor o interesse coletivo”, afirma. Em síntese, os partidos tradicionais que se preparem para a mais nova força política do município nas próximas eleições. O PRTB não está brincando de fazer política. Anote aí.

Novos tempos, novos políticos

Como já falei, a próxima eleição para prefeito está aberta, novos nomes de xanxerenses começam a ser sondados para disputar a eleição municipal. Nomes de empresários xanxerenses que acreditam que realmente a política mudou e chegou a hora de dar a sua contribuição, a exemplo dos empresários Alceu Lorenzon, Odir Sette, Fernando Callfass, Oscar Martarello, entre outros. Nomes que podem mudar significativamente o cenário político nas próximas eleições. A conferir.

Troca de elogios

Entre troca de elogios, o governador Moises e o senador Jorginho Mello cumpriram o roteiro pelo grande Oeste distribuindo recursos. Questionado se tem a intenção de que os três deputados da sigla abandonem a base do governo, Jorginho foi cirúrgico: “Isso depende da eleição ao governo em 2022. Quem sabe o jogo muda, se Moisés não concorrer à reeleição, algo difícil de estabelecer agora”, disse. Já o governador elogiou o senador a quem chamou de “batalhador”. Por enquanto o namoro parece ser duradouro.

Juras de amor ao governador Moisés

Desde a última eleição para governador, o MDB catarinense se recolheu, depois de ser eliminado já no primeiro turno das eleições na disputa a governador com o deputado Mauro Mariani. Agora, ressurge com força ao lado do governador, alegre e feliz, declarando apoio ao governador Carlos Moisés (PSL). Veio do deputado Titon as juras de amor. “Nós, políticos que estávamos em outros mandatos, eu, principalmente, entendi o recado das urnas, e passamos a apoiar o governador. Não fazer parte do governo, mas dar governabilidade para o que é importante para Santa Catarina. Acredito no senhor, na sua capacidade administrativa e na forma como tem tratado a coisa pública”. disse.

Recursos para Oeste

O governador Carlos Moisés (PSL) cumpriu extensa agenda no Oeste e no Meio-Oeste durante dois dias e encerrou com anúncios de recursos, mais de R$ 65 milhões para as prefeituras, ao reafirmar que esta união faz a força para o Estado. Além de secretários estaduais, o governador estava acompanhado pelo deputado federal Fábio Schiochet, presidente estadual do PSL, e único da bancada federal a manter o apoio a Moisés. Em Chapecó recebeu elogios por ter subdelegado ao prefeito Luciano Buligon (DEM) autorização para que o processo de concessão do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, que terá pregão dia 29 de novembro. Moisés começa a colocar o seu estilo de governar, mas precisa parar de se blindar e vir mais a público.

Será o maior erro de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro não parece muito inclinado a apoiar a eleição de prefeitos e vereadores, ano que vem, pelo PSL ou por qualquer partido que lhe seja leal. Bolsonaro acredita que ele tem capital eleitoral para se reeleger em 2022, sem qualquer sigla, e que o exército de vereadores e prefeitos não soma. Este será o maior erro de Bolsonaro em acreditar que sozinho ganhará novamente a eleição. Não existe eleição ganha.

Cartão Sipag

Parceiros

Wilson Martins
Piccoli Parceiros
Tiecher Banner
Tatu parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM