domingo, 28 de novembro de 2021 - 08:47:37 PM
domingo, 28 de novembro de 2021 - 08:47:37 PM
Lucio Jaques
Topo 11
App Sicoob
PUBLICADA EM 09 de novembro de 2021 - 11:58 AM

Candidatura de Jorginho se fortalece

Natal XXe

Confirmando a vinda do presidente Jair Bolsonaro para o PL, indiscutivelmente, a candidatura do senador Jorginho Mello ao governo do estado ganha musculatura política. Mais do que isto, mexe literalmente com o cenário político catarinense e as possíveis pré-candidaturas ao governo de outros partidos. Sem dúvidas ter o presidente Bolsonaro ao seu lado e no palanque soma pontos consideráveis em uma disputa ao governo.

Apostou na aproximação, uma jogada de mestre

Desde o lançamento de sua pré-candidatura ao governo, o senador Jorginho (PL), corria por fora em uma carreira solo, sem muito crédito por parte dos adversários. Mas sua pré-candidatura foi ganhando notoriedade e musculatura. Em uma jogada inteligente, o senador e pré-candidato ao governo Jorginho Mello apostou todas as cartas na aproximação com o presidente Jair Bolsonaro. Agora, com a vinda do presidente Bolsonaro para o PL ficou claro que sua estratégia estava corretíssima. Mello sacode o cenário político com esta jogada de mestre.

PL um partido atrativo e forte

A chegada de Bolsonaro no PL vai mexer com as bases do partido, fortalecendo novas candidaturas de lideranças do partido em todos os níveis. O PL se tornou um partido convidativo e atrativo para a vinda de lideranças, a exemplo do empresário Luciano Hang, nome forte para disputa ao senado da República, entre outros, que ainda estavam em dúvida.

Luciano Hang ao senado

Conversei com uma fonte ligada ao PL, que me confirmou que o empresário Luciano Hang está animadíssimo para disputar uma vaga ao senado pelo PL. Encontra resistência na família, mas também em parte da direção da empresa sobre mergulhar de cabeça na política. Mas diante da ida de Bolsonaro para o PL aumentam as chances de Hang aceitar o desafio. A conferir.

Aliança com o PP

Uma fonte fidedigna do PL me confirmou que as negociações entre líderes do PP e do PL estão acontecendo nos bastidores. A proposta levada até o PP é que o partido indique o nome do vice.  Dois nomes despontam hoje, da deputada Ângela Amin e do prefeito de Tubarão Joares Ponticelli.

Disputa interna no MDB

Mesmo que o silêncio predomine no MDB catarinense, a disputa interna entre as principais lideranças do partido é grande. De um lado, uma ala quer Carlos Moisés como candidato do partido ou apresentar o vice na chapa majoritária. Já a outra, quer candidatura própria. O tempo para uma decisão está acabando e o ano também.

Globo da morte

A pergunta que não quer calar é: Qual será o posicionamento do tucano Gelson Merisio neste “globo da morte”? Será candidato ao governo, como querem alguns caciques do PSDB? Ou vai ao senado, como tem confidenciado para amigos mais próximos? Há quem cogite a possibilidade dele sair do ninho e assinar ficha em outro partido. Por enquanto, são conjeturas.

Como fica o PSD no cenário político?

No momento quem dá as cartas no PSD catarinense são o deputado Júlio Garcia e o secretário da Casa Civil Eron Giordani, figuras icônicas que buscam levar o partido de corpo e alma no projeto de reeleição do governador Carlos Moisés, se possível indicando o vice. Garcia se mantem calado e distante do cenário político. Mas sábio é aquele que ouve e fala pouco, já diz o ditado popular.

O PSD tem bons nomes

O PSD catarinense tem bons nomes para disputar o governo em 2022, a exemplo do prefeito de Chapecó João Rodrigues, ex-prefeito de Blumenau Napoleão Bernardes, o ex-governador Raimundo Colombo e até mesmo o presidente do partido Milton Hobus. E agora? Até quando o PSD vai ficar com Moisés e seu projeto político? Caso decida ir de vice de Moisés, um nome forte, vindo do Oeste, seria João Rodrigues. Resta saber se ele estaria disposto a mudar o seu projeto político.

 

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Center Hotel

Publicidade

Inviolavel
Momento FM