quinta, 16 de agosto de 2018 - 05:35:07 AM
quinta, 16 de agosto de 2018 - 05:35:07 AM
Lucio Jaques
Câmaraz Jovem
Sessões agosto
PUBLICADA EM 10 de maio de 2018 - 4:52 PM

Chapa Merisio e Angela pode estar fechada

Cartão Sipag

Informações de bastidores dão conta que a chapa para a majoritária do PSD já está fechada, seria o deputado Gelson Merisio (PSD) para governador e a ex-deputada Ângela Amin (PP) de vice. Até o momento ninguém confirma, mas nos meios políticos esta hipótese já vinha sendo debatida. Talvez tenhamos a confirmação no lançamento da candidatura de Merisio a governador em Chapecó, dia 26, quando acontecerá uma grande festa no parque da Efapi, com a presença de todos os líderes dos dez partidos que fazem parte da aliança.

Fantasma do Fundam 2

O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) pode até afirmar que deixou o governo antes de abril para contentar o MDB. Mas na verdade, Colombo sabia que o “Fundam 2” não seria liberado e que as finanças do estado não eram as melhores, por isso passou a bola para Eduardo Pinho Moreira (MDB), que ficou com os problemas para administrar junto à base, diga-se deputados e prefeitos. Agora, o fantasma do Fundam 2 volta a assombrar o governo, através dos deputados que prometeram aos prefeitos e também estão sendo cobrados. Com certeza vai respingar em Colombo e na sua candidatura ao senado.

Governo X Alesc

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) não está sabendo lidar com a derrota que sofreu na Assembleia Legislativa, pela não aprovação da MP 220  que reduzia o ICMS de 17% para 12%. Moreira bateu e cobrou forte dos deputados afirmando que a Alesc votou contra o povo catarinense, contra o desenvolvimento e a geração de empregos. Segundo Moreira, “os deputados politizam tudo, de olho nas eleições”. Muitos deputados ficaram indignados com governador.  Moreira não deve bater de frente com o Legislativo, ainda mais que ele só tem alguns meses para aprovar projetos importantes do governo antes da eleição. Quem perde é o governo.

Não fui procurado

Um dos deputados que usou a tribuna da Alesc para rebater as afirmações do governador Eduardo Pinho Moreira (MDB) foi o ex-secretário de Estado da Saúde, o deputado Vicente Caropreso (PSDB), que, indignado, afirmou: “Eu não fui procurado por ninguém do governo para fazer uma ponderação sobre a importância da MP. Nem por nenhum secretário, nem pelo governador e nem pelo líder do governo na Assembleia, Valdir Cobalchini. Pelo que eu sei, eles não procuraram bancada nenhuma”, afirmou.

Moreira foi inocente

Na realidade, o governo de Eduard Pinho Moreira (MDB) não se articulou, mesmo sabendo que tinha a minoria para aprovar a MP 220 que reduziria a alíquota do ICMS de 17% para 12%. Preferiu empurrar goela abaixo e seguir em frente sem sentar com as bancadas dos partidos e negociar. Moreira e sua equipe foram inocentes. Será que o governador esqueceu que está em um ano de eleição, que assumiu o governo e fez cortes profundos tirando aliados dos deputados de todos os partidos da base de cargos no seu governo? Deixou a bola picando e o deputado Gelson Merisio chutou e fez gol.

Novos cortes

O governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), um dia depois da derrota na Alesc que rejeitou a MP 220 que reduziria a alíquota de 17% para 12% do ICMS, se reuniu com sua equipe e solicitou que seja visto onde mais é possível cortar gastos, seja em secretarias, autarquias e fundações. Para o secretário de Estado da Fazenda, Paulo Eli, o Estado já está enxuto e é preciso focar no aumento da arrecadação, com programas de combate ao devedor contumaz, além de tirar as brechas de benefícios acumulados para algumas empresas. Sem dúvidas, uma situação espinhosa para o governo, ainda mais em tempos de eleição.

PSDB esta livre

O presidente estadual do PSDB, o deputado Marcos Vieira, participou de uma reunião convocada pelo presidente nacional do partido, o presidenciável Geraldo Alckmin. Vieira viajou acompanhado do secretário geral do partido no estado, Gilmar Knaesel, e eles encontraram na capital federal os senadores Paulo Bauer que é pré-candidato ao governo do estado, o senador Dalírio Beber, além dos deputados federais Geovania de Sá e Marco Tebaldi. No encontro, coordenado por Alckmin, os tucanos discutiram a estratégia eleitoral do partido, a manutenção da sintonia dos diretórios com a nacional, porém, isso não quer dizer que os estados terão que seguir a aliança presidenciável. Em síntese, os tucanos estão livres para fechar aliança com qualquer partido no estado que feche com seu projeto político nesta eleição.

Alckmin confirma visita a SC

O presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira e o secretário geral do partido, ex-deputado Gilmar Knaesel, confirmaram que o pré-candidato à presidência da República pelo partido, Geraldo Alckmin estará em breve em Santa Catarina. A data provável é no fim deste mês. Duas cidades já estão agendadas, Florianópolis e Chapecó.

Novo presidente do Badesc

O novo presidente do Badesc será Justiniano Pedroso. Filiado ao MDB, ele foi indicado pelo governador Eduardo Pinho Moreira (MDB), para o lugar de José Caramori, que saiu do cargo para ser pré-candidato a deputado estadual ou federal. O nome de Pedroso está sendo avaliado pelo Banco Central.

Dilma preocupa

Líderes petistas estão preocupados com a possível candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff ao senado, por Minas Gerais. “Dilma continua a mesma elefante em casa de louças”, afirma um dirigente petista que foi ministro de Lula. E vai mais longe: “É tão estúpida que não merece o feminino”,  declarou. Todos temem que Dilma atrapalhe, ainda mais, a complicada situação do governador Fernando Pimentel, que busca a reeleição. Enrolado na Justiça e precisando focar na reeleição, Pimentel tem mais este rolo pela frente, devolver Dilma a Porto Alegre. O que é isso, companheira?

Reana Seguros

Parceiros

Tiecher Banner
Piccoli Parceiros
Tatu parceiros

Publicidade

Fit Fish
Inviolavel
Callfass Transportes
Momento FM