quinta, 22 de outubro de 2020 - 09:23:18 AM
quinta, 22 de outubro de 2020 - 09:23:18 AM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 13 de outubro de 2020 - 11:51 AM

Comissão especial vota contra adiamento da votação de impeachment contra Moisés

App Sicoob

 

Por sete votos a um, a comissão se mostrou contra o adiamento da sessão pedido pela defesa de Carlos Moisés (PSL) e pela deputada Paulinha (PDT)

Por sete votos a um, a comissão especial que analisa o segundo pedido de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL) e da vice, Daniela Reinher (sem partido), votou contra o adiamento da votação que dá continuidade ao processo.

Deputados se mostraram contra o adiamento da votação – Foto: TV Alesc/Reprodução

O advogado do chefe do Executivo estadual, Marcos Probst, protocolou junto ao ao deputado estadual Fabiano da Luz (PT), presidente da comissão especial, o pedido de adiamento da sessão por volta das 9h desta terça-feira (13).

Outro requerimento foi realizado às 9h09 pela deputada Paulinha (PDT), onde pedia o adiamento da votação por cinco sessões.
“Quero relembrar qual a razão que nos trouxe o processo. Se temos fatos que modificam as acusações, temos que ter um tempo de parar e analisar sob pena de cometer uma injustiça. Estou pedindo um prazo regimental. Precisamos conhecer todos os fatos para nos manifestarmos com tranquilidade. Esse processo continua fazendo com que Santa Catarina sangre, e se for injusto?”, indagou a parlamentar.

O deputado Kennedy Nunes (PSD) contestou Paulinha, dizendo que o Gaeco já havia esclarecido a manifestação do governador, dizendo que o material enviado ao STJ sobre a fraude dos respiradores, nada tem a ver com a documentação citada nas conversas do advogado Leandro Barros.

A votação de ambos os pedidos foi realizada junta. Confira os votos a favor e contra o adiamento:
Ada de Luca (MDB): CONTRA
Valdir Cobalchini (MDB): CONTRA
Ana Campagnolo (PSL): CONTRA
Paulinha (PDT): A FAVOR
Kennedy Nunes (PSD): CONTRA
Marcius Machado (PL): CONTRA
Nazareno Martins (PSB): CONTRA
Sergio Motta (Republicanos): CONTRA
A deputada Paulinha acabou se retirando do local antes da leitura do relatório. “Estamos sendo injustos, por causa de um prazo de cinco sessões. Já está tudo decidido, vou para o meu gabinete”, alegou a parlamentar.

Entenda a situação
O segundo pedido de impeachment contra Carlos Moisés, e a vice, Daniela Reinehr (sem partido), passa pela primeira votação na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Com a negativa da comissão especial ao pedido de adiamento, a tendência é que a votação tenha início por volta das 12h.

O pedido em questão envolve a compra dos 200 respiradores por R$ 33 milhões, pagos antecipadamente e sem garantias pelo governo de Santa Catarina durante a pandemia.

Dos 200 equipamentos, apenas 50 chegaram ao Estado e eram de um modelo diferente, que não serviu para pacientes com Covid-19 em UTIs.

Temperos Apimentados

 

Parceiros

Center 66 anos

Publicidade

Inviolavel
Momento FM