sexta, 20 de setembro de 2019 - 09:19:56 PM
sexta, 20 de setembro de 2019 - 09:19:56 PM
Lucio Jaques
Sarampo
Andrioli Projetos
PUBLICADA EM 30 de julho de 2018 - 5:51 PM

Decisão de Amin ser candidato afeta as bases do PP

Reana Seguros

O lançamento da candidatura de Esperidião Amin ao governo gerou um certo desconforto e até um racha dentro do PP, que afetou as bases. Muitos progressistas, como o deputado Valdir Comin, não concordaram com a forma como Amin tomou conta do partido e abandonou o projeto do PSD. Muitos já afirmam que não irão apoiar Amin e vão votar em Gelson Merisio do PSD. Nem adesivo vão colocar. O maior questionamento é sobre a estrutura do partido para bancar uma eleição estadual, outro fator é se Amin conseguirá decolar sua candidatura. Muitos afirmam que ele tem um teto de 30% a 35% e para por aí. Tudo indica que Amin deu um tiro no pé.

Ninguém entendeu

Até agora muita gente está se perguntando como Esperidião Amin (PP) mudou a sua trajetória se lançando candidato ao governo. Amin foi na convenção do PSD, fez discurso, disse que os partidos iam estar juntos. Seis dias depois, anuncia que vai ser candidato e um dia depois é homologado pelo partido e apresenta o vice na chapa majoritária, o Democrata João Paulo Kleinübing. Uma coisa é certa, Gelson Merisio (PSD) não vai deixar barato esta traição.

Fim do noivado

A decisão de Esperidião Amin (PP) sair candidato ao governo foi o fim do noivado entre PP e PSD. Ambos os partidos já vinham trocando alianças, desde 21 de agosto de 2017, e o que parecia ser uma união estável se desfez do dia para a noite. A noiva (PSD) ficou no altar à espera do noivo (PP) que não foi para o casamento. Pior, casou- se com outra noiva, o DEM de João Paulo Kleinübing.

Bauer governador

No último domingo (29), o PSDB deu uma demonstração de união e, por maioria, o senador Paulo Bauer foi homologado candidato ao governo. Para coroar a convenção, o presidente estadual do PSDB, deputado Marcos Vieira, surpreendeu os convencionais com uma apresentação da escola de Samba de Florianópolis. Mais do que festa, os tucanos mostraram que não estão para brincadeira, como afirmou Marcos Vieira em seu discurso: “O PSDB tem projeto, sabe o quer e sabe aonde quer chegar”, afirmou. Já Napoleão Bernardes foi aclamado como candidato ao senado. As vagas de vice e a outra ao senado estão em aberto. A semana promete muitas negociações no ninho tucano.

Bem vindos

“Os outros partidos são bem-vindos, que quiserem se somar ao projeto, mas nosso compromisso é com Santa Catarina e assim será. Diante de uma aclamação dessas e diante de tudo que foi feito até aqui, com o apoio incondicional do partido, seguir em frente é algo inegociável”, disse Paulo Bauer durante a convenção.

Merisio vai conversar com PSDB

Depois de uma rasteira do PP com o lançamento da pré-candidatura de Esperidião Amin, o pré-candidato ao governo pelo PSD, deputado Gelson Merisio, admitiu que irá conversar com o PSDB, esta semana, mas já adiantou: “Zerar o jogo e começar tudo de novo, não temos nenhum problema em testar todas as possibilidades”. Quanto ao PP, afirmou que não existe nenhuma possibilidade de reaproximação.

De camarote

Caso se confirmem as cinco candidaturas ao governo, quem sai fortalecido é o candidato do MDB, Mauro Mariani. Diante do cenário que se apresenta, não faltaram ataques entre PP e PSD depois da rasteira que Esperidião Amin deu nos pessedistas. Também entra nesta disputa o PSDB, que, de certa forma, também foi iludido pelo PP. Enquanto isto, Mariani assiste de camarote quem deles chegará ao segundo turno.

Cartão Sipag

Parceiros

Piccoli Parceiros
Tiecher Banner
Wilson Martins
Tatu parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM