sexta, 14 de maio de 2021 - 08:24:28 PM
sexta, 14 de maio de 2021 - 08:24:28 PM
Lucio Jaques
App Sicoob
PUBLICADA EM 19 de abril de 2021 - 10:39 AM

Estado considera nova onda de Covid-19 em SC com a chegada do frio

Prefix novo

 

A Secretaria de Estado da Saúde trabalha com a possibilidade de uma nova onda de Covid-19 nos próximos meses, com a chegada do frio. A informação é do superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário. Segundo ele, essa hipótese torna fundamental para SC reduzir a pressão hospitalar a tempo, antes do inverno se instalar.

– Não podemos descartar uma nova onda, porque já temos histórico de aumento de casos de doenças respiratórias no período de inverno. Os meses de junho, julho e agosto são críticos – avalia. 

O alerta já vem sendo feito por especialistas como o pesquisador Miguel Nicolelis. Em entrevista à coluna, em março, ele chamou atenção para o risco de agravamento da pandemia no Sul do país durante o inverno. Esse foi um dos fatores avaliados pelo Coes na decisão de estender por mais 14 dias – até 26 de abril – as medidas restritivas que estão em vigor. Epidemiologistas alertam, no entanto, que elas são insuficientes para reduzir o contágio e a pressão sobre o sistema de saúde de forma consistente.

Para Macário, é importante que Santa Catarina não “emende” picos de contaminação por Covid-19, como ocorreu ao longo dos últimos meses. A preocupação é porque, embora tenha registrado uma redução no volume de contaminações algumas semanas atrás, o Estado não conseguiu normalizar o fluxo nas UTIs. No último relatório da fila de espera por um leito, com dados do dia 16 de abril, havia 129 pacientes aguardando leito de terapia intensiva no Estado e 49 esperando vaga em enfermaria.

Isso ocorre porque o período de internação por Covid-19 é mais longo do que para outras doenças. Pacientes chegam a permanecer mais de um mês em UTI, o que dificulta o fluxo de vagas.

-Esta onda de agora foi emendada com a de novembro, dezembro. Houve uma pequena redução em janeiro, mas com ocupação hospitalar grande. Em fevereiro e março, tínhamos uma ocupação muito grande. Se tivermos uma quarta onda, o cenário é mais preocupante do que aconteceu em março, por isso o nível de atenção é redobrado – avalia Macário.

Santa Catarina tem, no momento, mais de 22 mil casos ativos de Covid-19. Neste domingo, o Estado completou seis dias consecutivos de aumento no número de casos. As maiores altas de diagnósticos foram registradas nas regiões de Joinville, Itajaí e Grande Florianópolis. Com exceção da Capital, as outras duas ainda têm fila de espera por leito de UTI. NSC

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM