quarta, 21 de abril de 2021 - 05:29:19 AM
quarta, 21 de abril de 2021 - 05:29:19 AM
Lucio Jaques
App Sicoob
PUBLICADA EM 24 de fevereiro de 2021 - 6:08 PM

Filiados escolherão o candidato a governador do MDB

Compra Lergal

 

O MDB catarinense realizou as prévias do partido na última segunda-feira (22). Ficou definido que os filiados escolherão o candidato a governador para as eleições de 2022. Todos os filiados terão direito a voto. É a primeira vez que isto acontece. Três lideranças já colocaram seus nomes à disposição para representar o 15 nas urnas no ano que vem: o atual presidente, deputado federal Celso Maldaner (foto); o senador Dário Berger; e o prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli. Conforme Maldaner o slogan será “mais perto das Bases”. “Nada mais justo do que dar voz e vez aos nossos militantes. Independentemente de quem vença as prévias, tenho certeza de que vamos nos unir para voltarmos a governar Santa Catarina”, comentou Maldaner.

Renovação dos diretórios

A confirmação da realização de prévias altera também a renovação do diretório estadual em todos os Estados, de os mandatos vigentes serem prorrogados por mais um ano. Por sugestão do senador Dário Berger, igualmente aprovada pela maioria dos presentes, inicialmente programada para o final de maio. Aprovada pela maioria dos presentes no encontro, a eleição da próxima gestão emedebista ocorrerá 60 dias após a definição do candidato do partido.

Maldaner aposta na base

O presidente estadual do MDB, deputado Celso Maldaner tem mais que comemorar a decisão das prévias, onde todos os filiados irão votar para escolha do candidato que vai disputar as eleições para governador em 2022.  Maldaner está perto e tem o controle da base faz tempo. Maldaner conta com isso para fortalecer seu nome para a disputa a governador. Até agora está tudo saindo como ele planejou, só falta acertar com os “russos” – os filiados.

Adversários fortes

Celso Maldaner não está sozinho nesta caminhada, tem com ele adversários de peso, que também sonham em disputar as eleições para o governo. Um dos nomes fortes do MDB vem da capital, o senador Dário Berger, que tem apoios fortes como do ex-governador Eduardo Pinho Moreira, Rogério Mendonça e Mauro Mariani, entre outros. Será que o Oeste terá um representante novamente disputando o governo do estado? A conferir.

Lockdown em Chapecó

Mesmo não concordando com o fechamento total do comércio, o prefeito João Rodrigues (PSD) não teve outra opção, senão fechar parcialmente o comércio e os serviços não essenciais, devido ao avanço assustador do corovirus no município. O lockdown teve início nesta terça-feira (23) e vai durar cinco dias. O prefeito de Chapecó, João Rodrigues, alertou que não é necessário aglomerações em supermercados. “Nós estamos discutindo, ainda, o decreto, mas uma coisa é certa, mercado não fecha”, finalizou. Mas mesmo assim, a população correu e fez aglomerações em supermercados. Sem dúvidas, a decisão foi acertada, agora todos precisam colaborar e ficar em casa, para que este surto de coronavírus diminua o mais rápido possível. Isto serve para Xanxerê e outros municípios que estão na mesma situação.

Garcia recupera os direitos políticos

Com a decisão do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), em chancelar a decisão da Alesc, que revogou a decisão da juíza Janaina Cassol em suspender o afastamento e a perda de mandato do deputado Júlio Garcia, restabelece os direitos políticos do deputado. Em sua decisão, o magistrado apontou que as medidas impostas ao pessedista “impossibilitam diretamente o regular exercício do seu mandato e de suas funções legislativas” e que por isso “devem ser submetidas à deliberação à Assembleia Legislativa de Santa Catarina, em observância ao entendimento majoritário” do STF. A Alesc aguardava por essa resposta desde 26 de janeiro, quando apresentou a reclamação ao Supremo, ainda durante o plantão do recesso do Judiciário.

Colombo abre o verbo

O ex-governador Raimundo Colombo (PSD) ainda não havia se manifestado, nem cobrado o governo de Carlos Moisés, até agora. Colombo usou as redes sociais na última segunda-feira (22) para cobrar medidas urgentes do governo estadual contra o avanço do coronavírus em Santa Catarina. Colombo afirmou que é preciso avançar o ritmo da vacinação e priorizar as regiões com maior número de casos. Além disso, sugeriu que o governador Moisés avalie o uso de barreiras sanitárias para isolar áreas com maior número de casos de Covid-19.

Lei de mercado

A Petrobras não segue a lógica do mercado, sobretudo para se blindar de “interferências”, mas não se submete à lei de mercado mais saudável e preciosa: a concorrência. Do alto de sua experiência, o ex-ministro e consultor Delfim Netto está convencido de que a solução para a polêmica envolvendo combustíveis seria resolvida revogando-se a proibição para importar combustíveis. “A Petrobrás precisa ser submetida à concorrência”, aconselha o professor. Só a concorrência derruba preços.

Cartel

O cartel (ou “máfia”, como preferem donos de postos) das distribuidoras de combustíveis também se beneficia da falta de concorrência no setor. Não seria o momento de o governo rever este posicionamento já que a Constituição poupa a Petrobras da concorrência, com o monopólio na lavra e refinação do petróleo e importação ou exportação de derivados. Enfim com o esta não dá mais para suportar. Quatro aumentos em três meses.

Toque de recolher

A expectativa em São Paulo é do anúncio, nesta quarta-feira (24), de toque de recolher em parte da noite e a madrugada, como em outros estados, na guerra contra a Covid. Espera-se que o governador João Doria não viaje de férias outra vez. O Coronavírus tomou uma proporção de infecção sem limites. E pior, está mais letal do que no início. Estão morrendo rapidamente, idosos, jovens e crianças.

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM