domingo, 20 de setembro de 2020 - 11:43:43 PM
domingo, 20 de setembro de 2020 - 11:43:43 PM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 12 de agosto de 2020 - 4:20 PM

Gelson Merisio na Campina da Cascavel

App Sicoob

 

Uma fonte fidedigna me confidenciou que o coordenador estadual do PSDB para as eleições, o ex-deputado Gelson Merisio, andou pela “Campina da Cascavel” nestes dias. A missão foi conversar com lideranças partidárias, em busca de aliança com o PSDB, visando às eleições municipais. Mas as negociações estão sob o comando do presidente Péricles Viccini e do ex-prefeito Bruno Bortoluzzi.

O caminho dos tucanos

Uma pergunta que não quer calar é: com quem os tucanos estarão coligados nesta eleição? O partido lançou o empresário do ramo de turismo, Elias Bortoluzzi Colett, depois de uma reunião da executiva, mas precisa de um vice. Ou sairá com chapa pura? Perguntas que serão respondidas até o final do mês. Que caminhos seguirão os tucanos?

MDB e o plano B

O MDB xanxerense tem mantido conversações com outros partidos em busca de fortalecer, ainda mais, o seu projeto político. O partido está tranquilo com a pré-candidatura do advogado Adenilso Biasus e a receptividade que vem ganhando. Mas nos bastidores tem emedebista afirmando que o partido tem o plano B. Seria sair com chapa pura? A conferir.

Podemos sim…

Os pré-candidatos a prefeito pelo PODEMOS, o empresário Edson Marció e o soldado Feo, estão com o pé na estrada visitando e contatando lideranças, amigos e partidários. Inegavelmente, a pré-candidatura a prefeito vem ganhando musculatura política e apoio. Não se surpreendam se o PODEMOS estiver entre as candidaturas que irão polarizar nesta eleição.

PSL de chapa pura…

O pré-candidato a prefeito pelo PSL, vereador Wilson Martins, está conversando com outras lideranças políticas. Até as convenções, Martins está aberto a discutir um projeto para Xanxerê e compor com outros partidos. Mas os pesselistas estão tranquilos e animados com a aprovação de Martins. “O PSL ,se for necessário, sai de chapa pura, temos bons nomes para compor uma chapa à majoritária”, afirma um pesselista.

Prazo para as convenções

A movimentação dos partidos neste mês de agosto é grande. Todos se preparando para as eleições municipais. Até o prazo máximo para realizar as convenções partidárias, em 15 de setembro, líderes e partidos se movimentam para fechar as alianças e definir os candidatos a prefeito, vice e vereadores. A partir daí começa verdadeiramente a disputa eleitoral.

Viagens pelo estado

Atordoado pelo pedido de impeachment, o governador Carlos Moisés (PSL), segue uma agenda realizando viagens pelas regiões do estado anunciando e entregando obras do seu governo. Moisés busca fortalecer suas articulações políticas e seu governo. Desde o início, o governo vem sofrendo com fortes críticas por parte de entidades e lideranças pela ausência do governador nas regiões do estado. O governador se isolou demais. Mas uma coisa é certa, Moisés mudou a sua postura e está indo ao encontro de segmentos da sociedade. Resta saber se conseguirá tempo para reverter isto antes que o pedido de impeachment aconteça.

Bolsonaristas apoiam Daniela

A vice-governadora Daniela Reinehr recebeu o apoio de bolsonaristas que saíram em sua defesa para tentar evitar o impeachment que está paralisado na Assembleia Legislativa. Preocupado, o presidente Jair Bolsonaro escalou a advogada do Aliança Pelo Brasil, partido liderado pela família, Karina Kuffa, para assumir a defesa dela no âmbito judicial. Daniela também conta com apoios de ministras, como Damares Alves e Tereza Cristina; e da deputada Carla Zambelli, que tem muita força nas hostes do Aliança.

Candidata em 2022

A vice Daniela Reinehr, sem dúvidas, conta com total apoio das lideranças do partido Aliança pelo Brasil. Daniela é vista pelos líderes como a candidata a governadora pelo partido, em 2022, na sucessão de Carlos Moisés, que é “persona non grata” do presidente Bolsonaro e no meio bolsonarista. Mas antes terá que escapar do pedido de impeachment que a coloca junto com Moisés no processo dos respiradores.

Sandálias da humildade

Nos bastidores, a conversa é que o governador Carlos Moisés e a vice-governadora Daniela Reinehr, finalmente, sentaram para conversar. Ambos andavam com o relacionamento estremecido, mas diante de uma possível degola dos dois, no pedido de impeachment, a solução foi sentar e colocar as sandálias da humildade, se aproximando em busca de uma solução para o caso, juntos. Fogo amigo nesta hora não seria nada bom. A reunião entre Moisés e Daniela aconteceu, no último sábado, na Casa da Agronômica. Um sinal que já dá para convidar os dois para a mesma mesa num almoço. Resta saber até quando…

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM