domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:59:23 PM
domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:59:23 PM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
Sarampo
PUBLICADA EM 02 de abril de 2019 - 6:49 PM

Gelson Merisio negocia com PP

Reana Seguros

Como já falei em minha coluna, o ex-deputado Gelson Merisio negocia sua ida para o PP. Nesta segunda-feira (1º) aconteceu mais uma reunião entre Merisio e a cúpula do PP. A reunião foi com o clã Amin e líderes do partido. Participaram da reunião o senador Esperidião Amin, a deputada federal Ângela Amin, os deputados estaduais João Amin, José Milton Scheffer e Altair Silva, além dos ex-deputados Valmir Comin, Leodegar Tiscoski e Silvio Dreveck. A reunião foi a portas fechadas. Como não é uma negociação muito simples e o partido deve ser consultado, ficou marcada outra reunião para a semana que vem.

Portas abertas

Esta reunião entre Merisio e o clã Amin mostra que as portas estão abertas para o ex-deputado no partido. Mais do que isto, Merisio deve também assumir a presidência do PP e colocar em prática seu projeto rumo às eleições municipais do ano que vem. Com isso, dar mais musculatura ao PP, fortalecendo o seu projeto maior, que é disputar as eleições ao governo em 2022.

Divisão de meiristas

O grupo que apoia Gelson Merisio deve se dividir em duas alas, uma vai com ele para o PP e outra acompanha o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon (sem partido) para o Democratas (DEM). Sem dúvidas são duas lideranças fortes que dão maia musculatura as duas siglas e levarão consigo novas lideranças.

Presidente do PSD

As bancadas estadual e federal dos deputados do PSD se reuniram nesta segunda-feira (1º), quando foi discutido que o comando do partido deve sair dos parlamentares, os verdadeiros detentores dos mandatos. O deputado Milton Hobus é o nome para presidir o PSD, que passa por um momento de reconstrução, depois desta última eleição, quando foi derrotado nas urnas, além de estar dividido em alas.

Olhar para o partido

O MDB realizou um encontro com lideranças dos municípios que compõem a regional de Chapecó. Durante o encontro, o deputado federal Celso Maldaner fez questão de enfatizar que a instituição do MDB tem que estar acima do interesse pessoal de cada um, pois a corrupção e a ganância não estão no partido, e sim nas pessoas.  “É hora de olharmos para o partido, pois temos um histórico de trabalho na liderança de grandes nomes e é essa história que precisa ser resgatada na sua essência junto às bases”, destacou.

Será que escutaram???

O deputado Maldaner foi cirúrgico quando fez as afirmações acima. Resta saber se as lideranças entenderam o recado. O MDB precisa urgente se reinventar e se preparar para as eleições municipais. Mas principalmente acabar com esta divisão interna e abrir o partido para novas lideranças.

Pesquisa dos governos

Ainda não foi divulgada uma pesquisa dos primeiros 100 dias do presidente Jair Bolsonaro (PSL), mas o Ibope põe o atual presidente com 34%. Já os 100 dias de governo Lula, mostraram que o presidente tinha frustrado expectativas de 45% dos brasileiros. Dilma Roussef (PT)  teve 51% de aprovação nos 100 dias, mas nada conseguiu aprovar na Câmara. Acabou em impeachment.

Banco do ministro

O banco Goldman Sachs usou sem a menor cerimônia autoridades do governo federal, como o ministro Paulo Guedes (Economia), em evento secreto, cujo acesso foi proibido à imprensa. Se tem a afirmar, esclarecer ou anunciar, autoridades públicas devem fazê-lo publicamente. Além de Guedes, secretários do seu ministério também falaram em declarações secretas a clientes e convidados do banco. Sem dúvidas, participando de eventos dessa natureza, autoridades correm o risco de sofrerem a acusação de privilegiar grupos e interesses financeiros.

CPI do BNDES

A CPI do BNDES vai esmiuçar os financiamentos do banco no exterior, inclusive no governo Dilma Roussef, favorecendo sobretudo a Odebrecht. Vale lembrar que Dilma também foi denunciada por suposto envolvimento no “quadrilhão do PT”, que é acusado de roubar R$1,5 bilhão dos cofres públicos.

Teoria da conspiração

Militares de adeptos da “teoria da conspiração” acreditam que um grande grupo, inconformado com o corte de verbas da publicidade, aposta no desgaste e no impeachment de Jair Bolsonaro e Hamilton Mourão em dois anos, e na eleição de Rodrigo Maia para o cargo pela via indireta.

Carros blindados

Silenciosamente, o Tribunal de Justiça de Santa Catarina adquiriu quatro veículos blindados, no valor total de R$ 712,8 mil. Os detalhes são mantidos em sigilo por questões de segurança institucional. Os carros, dois SUVs e dois sedãs, ficarão à disposição do Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional do TJSC e serão usados em casos como proteção de magistrados sob ameaça; segurança de autoridades que necessitam participação em audiências de alto risco; recolhimento e transporte de armas à disposição do Poder Judiciário; entre outras. Conforme o TJSC, os carros foram comprados com recursos de um leilão de 25 carros inservíveis, cuja receita foi de R$ 746 mil.

Cartão Sipag

Parceiros

Tatu parceiros
Tiecher Banner
Wilson Martins
Piccoli Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM