terça, 16 de julho de 2019 - 01:25:34 AM
terça, 16 de julho de 2019 - 01:25:35 AM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
Alesc julho
PUBLICADA EM 11 de julho de 2019 - 2:28 PM

Governador Carlos Moisés cobra apoio dos deputados da base na Alesc

Reana Seguros

 

Durante jantar na Casa da Agronômica, o governador Carlos Moisés da Silva (PSL) deu uma enquadrada no chamado “grupo dos 11”, integrado por deputados estaduais do MDB, PDT, PL, PP e PRB. Definiu qual a política a ser orientada pelo Centro Administrativo nas relações com a Assembleia Legislativa, fixando as seguintes diretrizes:

Quem apoiar o atual governador vai ter tratamento especial na liberação de verbas, pagamento de emendas, entrega de obras e serviços, além de outros benefícios do Poder Executivo. Quem não estiver 100% apoiando, ficará fora. Condenou os deputados que o criticam em discursos e apartes na Alesc e depois vão pedir audiências. Estes não serão atendidos. Despacharão só com os secretários e dirigentes. O governador vai perseguir até o final do atual mandato o projeto de redução do duodécimo dos demais poderes. Não abre mão desta diminuição. O atual governo vai “cancelar os incentivos concedidos às empresas que usam venenos”. O uso da expressão “venenos” foi contestado na hora. O consenso entre especialistas é que há uma brutal diferença entre “defensivos agrícolas”, devidamente registrados e autorizados pelas autoridades, e “venenos” usados na agricultura. Da bancada do MDB, que é majoritária na assembleia, estavam apenas os deputados Valdir Cobalchini e Moacir Sopelsa. Os outros sete já são considerados como base de apoio da atual administração. Pelo PP, Altair Silva e José Miltom Schefer, mais Paulinha (PDT), Nilson Berlanda (PL), Sérgio Motta (PRB), entre outros. Por: NSC (Foto: Guilherme Hahn / Especial).

Cartão Sipag

Parceiros

Wilson Martins
Tiecher Banner
Piccoli Parceiros
Tatu parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM