segunda, 21 de setembro de 2020 - 12:07:12 AM
segunda, 21 de setembro de 2020 - 12:07:12 AM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 18 de agosto de 2020 - 5:30 PM

MDB de Xanxerê está com o pé na estrada

App Sicoob

 

O pré-candidato a prefeito pelo MDB, Adenilso Biasus, colocou literalmente o pé na estrada e está visitando os bairros e comunidades de Xanxerê. Conforme Biasus estas visitas têm como objetivo conhecer a realidade, problemas e ouvir sugestões destes bairros para melhorar a qualidade de vida dos xanxereenses. Todos as sugestões serão incluídas no plano de governo. Ao mesmo tempo apresentando os pré-candidatos a vereador do partido.

Coligação ou chapa pura

Questionado sobre as possíveis composições para a chapa majoritária e coligações, o pré-candidato a prefeito Adenilso Biasus (MDB), acredita que até o final da semana que vem, isto deva acontecer. Mas uma coisa é certa, o MDB está preparado para sair com chapa pura, caso seja necessário. “Caso não venhamos a fechar com outros partidos que comunguem com nossa ideologia, o MDB tem bons quadros para sair com chapa pura”, garante.

PODEMOS faz convenção em setembro

O pré-candidato a prefeito pelo PODEMOS de Xanxerê, Edson Marció afirma que o partido está fazendo os ajustes finais para realizar sua convenção, no começo de setembro. Conforme Marció, o PODEMOS está cada dia mais forte. “Vem recebendo apoio de vários segmentos e lideranças as nossas propostas, com base na renovação total dos vereadores e da majoritária, com chapa pura, acreditando que este é o caminho para que possamos realmente ter liberdade administrativa, sem dever favores. Com certeza podemos, só depende de nós e do eleitor acreditar que podemos fazer a mudança”, afirma.

Em busca de recursos

O pré-candidato a prefeito pelo PSL, o vereador Wilson Martins, tem se destacado na busca de recursos para a saúde. Só no primeiro semestre aportou no município cerca de R$ 900 mil em recursos conquistados junto aos parlamentares. Foram R$ 159 mil para o HRSP e R$ 700 mil para os cofres da administração municipal.

Comprometido

Conforme pré-candidato a prefeito Wilson Martins (PSL), dos valores que entraram nos cofres do município, a maior parte, conforme acordado com a Secretária de Saúde, está sendo utilizada para testagem em massa da população para combate à Covid-19. “Meu lema tem sido cuidar das pessoas e, certamente, com estas conquistas, tenho demonstrado que estou no caminho e comprometido com o setor, afinal a saúde sempre foi o calcanhar de Aquiles da administração”, afirma.

PSC está entusiasmado

O pré-candidato a prefeito pelo PSC (Partido Social Cristão), de Xanxerê, o advogado Renato Muniz, informa que tem dialogado com outros partidos e lideranças para fechar coligações. “Estamos entusiasmados com a aceitação da chapa Muniz e Garguetti, bem como a chapa de vereadores”, disse. Para Muniz é preciso colocar a casa em ordem, em Xanxerê. “Tive a oportunidade de trabalhar com quatro deputados e com o senador Jorginho Mello, entender como funciona a área pública e sei que posso ajudar”, garante.

Impeachment

Após a liminar favorável do ministro Luiz Roberto Barroso, do STF, para que o processo de impeachment aberto pela Alesc tenha continuidade, os trabalhos começam a ser retomados. A Alesc trabalha agora na formação da comissão especial que analisará as defesas do governador Moisés, da vice Daniela Reinehr e do secretário de Administração Jorge Tasca. O pedido de impeachment prevê afastamento do governador e da vice, mas para isto acontecer a oposição terá que conseguir 27 votos favoráveis em plenário, para afastar por 180 dias, o governador e a vice.

Defesa do governador

Conforme a Procuradoria da Assembleia Legislativa, o prazo para a apresentação das defesas, suspenso durante a vigência da liminar, será retomado nesta semana. Carlos Moisés, Daniela Reinehr e Jorge Tasca têm 10 sessões ordinárias para apresentar a defesa à comissão da Alesc. O prazo inicial terminava em 25 de agosto, mas, em virtude da liminar concedida pelo TJ, esse prazo irá até 2 de setembro.

Fecam em crise

Convenhamos, que foi de certa forma desmoralizante para a Fecam ter o seu presidente Orildo Severgnini, preso na última quinta-feira (13), na segunda etapa da operação Et pater filium, deflagrada pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). As investigações envolvem suspeitas de fraudes em licitações. Severgnini é presidente da Federação Catarinense de Municípios, o que não quer dizer que diminua o grau de importância e representatividade da entidade junto aos municípios. Mas, sem dúvidas, a entidade foi sacudida com este caso.

Fecam sob nova direção

Quem assumiu a presidência da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam), após a renúncia do então presidente Orildo Severgnini, prefeito de Major Vieira, foi o  prefeito de Rodeio, Paulo Roberto Weiss (Paulinho), que é da região da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI) e membro do Conselho Executivo da entidade, e exercia a primeira vice-presidência. O novo presidente tem pela frente uma grande responsabilidade, que é recuperar a respeitabilidade e credibilidade da entidade, o mais rápido possível, apagando de vez este triste episódio que acabou envolvendo a Fecam.

Nem sob tortura

O senador Jorginho Mello, do PL, confirmou ao Coordenador Regional do partido na Região Sul, o ex-prefeito de Criciúma, Márcio Búrigo, em reunião da executiva do partido, em Criciúma, que vai ratificar o nome de Júlia Zanatta como pré-candidata a prefeita. O assunto entrou na pauta da reunião devido a conversas de bastidores sobre a possibilidade de retirada da candidatura de Júlia do cenário. Ela afirmou que não retiraria o nome “nem sob tortura”.

 

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM