quarta, 26 de junho de 2019 - 01:02:55 PM
quarta, 26 de junho de 2019 - 01:02:55 PM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
PUBLICADA EM 12 de fevereiro de 2019 - 3:53 PM

MDB fica fora do governo de Carlos Moisés

Reana Seguros

Em reunião da executiva, o MDB decidiu que não fará parte do governo de Carlos Moisés da Silva (PSL) e que os filiados que dele participam devem se licenciar da sigla. Em síntese, o MDB quer se distanciar do governo e reescrever a sua história, principalmente evitar derrotas, como a da última eleição, que deixou o partido atordoado. Agora, é pensar nas eleições municipais de 2020.

Fim do namoro

O que parecia um namoro duradouro chegou ao fim. O MDB, através do ex-governador Eduardo Pinho Moreira, fez vários gestos de aproximação com o PSL durante a eleição e depois durante a transição. Mas agora decidiu ficar fora do governo de Carlos Moisés e se manter independente. O partido tomou a decisão certa, agora tem que buscar o equilíbrio interno e começar a solidificar o caminho rumo às próximas eleições.

Eleição do MDB

O MDB catarinense já vive uma disputa interna acirrada pela presidência estadual do partido, com objetivo de tirar das mãos do ex-governador Eduardo Pinho Moreira o comando do partido. Além de Moreira, os deputados federais Carlos Chiodini e Celso Maldaner, e o ex-deputado Edinho Bez, também têm colocado seus nomes para a disputa que acontece em maio. Já Mauro Mariani e seu grupo defendem que o senador Dário Berger deva ser o presidente. Esta novela vai longe.

Prefeito de Joinville

Como já falei em minha coluna, o ex-deputado e presidente estadual do PSD, Gelson Merisio, vem fazendo gestos de que pretende mudar seu colégio eleitoral para o maior município do estado – Joinville. Mais do que isto, Merisio tem sido visto com grande frequência em Joinville. Mas vale lembrar que o candidato natural do PSD é o deputado federal Darci de Matos, que pode continuar no Câmara federal e abrir mão.

Flex fica em Xanxerê

A afirmação feita na tribuna da Câmara de Vereadores pelo vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB), de que a empresa Flex Relacionamentos Inteligentes poderia estar saindo de Xanxerê para se instalar no município de Chapecó gerou uma grande polêmica no município e preocupação. Conforme o diretor de Marketing Institucional da empresa, em São Paulo, José Eduardo Vaz Guimarães, não tem nenhum ou qualquer plano para desativar a unidade em Xanxerê. Afirmou ainda que “a empresa tem uma visão de curto, médio e longo prazo. Quando nós fomos para Xanxerê, nós fomos para ficar. A empresa é uma das mais importantes do Brasil”, lembrou.

Fonte

O vereador Wilson Martins dos Santos (PSDB) questionado sobre sua afirmação na sessão da Câmara, foi enfático em afirmar que a fonte das denúncias veio de funcionários da Flex , sem citar nomes, mas que torce para que realmente a Flex fique no município, afinal foi um dos que trabalhou para a vinda da empresa para o município, bem como todos os vereadores da época.

Reforma

O governo está otimista com a reforma da Previdência, mas aguarda o retorno do presidente Jair Bolsonaro ao trabalho. A avaliação do Ministério da Economia é que o presidente JB, do alto dos seus 58 milhões de votos, deve assumir o papel de comunicador-em-chefe da reforma.

Lei Kandir

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) prevê votar alteração da Lei Kandir até março e dar início ao repasse a estados e municípios de R$ 39 bilhões para compensar a isenção de ICMS de exportações.

Cartão Sipag

Parceiros

Wilson Martins
Tatu parceiros
Tiecher Banner
Piccoli Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM