domingo, 20 de janeiro de 2019 - 03:17:37 AM
domingo, 20 de janeiro de 2019 - 03:17:37 AM
Lucio Jaques
PUBLICADA EM 20 de dezembro de 2018 - 10:54 AM

MDB ou puxadinho dos tucanos em Abelardo Luz ???

Reana Seguros

O que está acontecendo com o MDB de Abelardo Luz? Esta é a pergunta que muitos estão fazendo, principalmente o ex-presidente, o vereador Lucas Sernajoto. O partido perdeu a eleição para a atual administração e na hora de conquistar a presidência do Legislativo, simplesmente abandona a candidata do MDB, Isabel de Andrade, para apoiar o adversário. Isto é fazer partido?

Mudar o rumo

O MDB de Abelardo Luz já vem de uma decadência e perdendo espaço faz tempo.  As lideranças do partido têm que rever urgentemente a forma de fazer política no município. Não vai ser apoiando um governo que vem aos tropeços que vai conquistar espaço perante o eleitorado abelardense. Se o MDB quer apresentar um candidato para disputar as eleições municipais, que praticamente estão nas ruas, precisa se reinventar e oxigenar o partido. As próximas eleições ainda serão sob a batuta da mudança. As velhas ev enfadonhas lideranças emedebistas que peguem o pijama e deixem as novas lideranças assumirem o partido. Afinal, o MDB é de todos, não de um grupo com vem sendo tratado nas últimas eleições. Ainda há tempo para mudar e escrever uma nova história.

Decepcionados

Os deputados que estiveram reunidos com o governador Carlos Moisés (PSL) saíram decepcionados. Relataram que a conversa teve caráter formal, que Moisés anunciou cortes sem especificar, que pediu apoio ao plano de reforma administrativa, sem avançar, e que poucas informações receberam sobre o que acontecerá no Estado a partir de janeiro.

Moreira está preocupado

Durante encontro de confraternização com os integrantes da bancada estadual na Casa d’Agronômica, o governador Eduardo Pinho Moreira demonstrou preocupação com a divisão no MDB. O deputado Valdir Cobalchini continua insatisfeito com a decisão da maioria que escolheu o deputado Mauro De Nadal para ser o candidato à presidência da Assembleia. Hoje, todos se reúnem em encontro de pacificação organizada pela deputada Dirce Herdeischedt.

Dilma cidadã honorária ???

Convenhamos que esta infeliz ideia de dar o título de “Cidadã honorária” para a ex-presidente Dilma Rousseff só pode ser brincadeira de mau gosto. Conceder  honraria à petista que causou o maior desastre econômico no país no século atual é realmente inaceitável.

PF no rastro de Kassab

A Polícia Federal (PF) faz buscas no apartamento do ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab (PSD), em São Paulo, nesta quarta-feira (19). A ação decorre da delação da J&F. Um delator da empresa afirma que o político recebeu mesada de R$ 350 mil por mês em 2009, quando era prefeito de São Paulo, em troca de defesa dos interesses do grupo. Os policiais também fazem buscas na residência de Renato Kassab, irmão do ministro. Os agentes da PF cumprem, ao todo, oito mandados, sendo seis em São Paulo (capital, São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, e São José do Rio Preto, no interior), e dois em Natal, no Rio Grande do Norte. A ação da PF ocorre após petição da procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

Mordomia dos senadores

Só sete dos 81 senadores abdicaram de receber, até terça-feira ao meio dia, os R$ 33,7 mil de auxílio-mudança pagos no início e no término do mandato de cada um deles. O benefício é bancado com o orçamento da Casa, composto por dinheiro público. Foram reservados R$ 3,6 milhões, dos quais metade vai para os senadores que estão de saída. Os que se reelegeram recebem o valor duplicado.

Cerimonial

Já está definido o novo chefe do Cerimonial do presidente eleito Jair Bolsonaro. Trata-se do ministro Carlos França, um dos diplomatas mais queridos do Itamaraty, que deve assumir o posto imediatamente.

Estudo

Foi divulgado estudo “da equipe Bolsonaro” propondo o fim do Simples, regime simplificado de tributação. Lorota. O presidente do Sebrae, Guilherme Afif, lembra aos desinformados que o Simples é “regime constitucional simplificado” e não renúncia fiscal.

Só articulações

Esta quinta-feira (20), será o último “dia de trabalho” no Congresso, este ano. Trabalho de verdade, em comissões e no plenário, acabou. Semana passada até houve reuniões de comissões e duas votações. No mais é só festa e articulações de bastidores em busca de espaço no novo governo de Bolsonaro.

Cartão Sipag

Parceiros

Tatu parceiros
Piccoli Parceiros
Tiecher Banner

Publicidade

Inviolavel
Callfass Transportes
Momento FM