terça, 22 de junho de 2021 - 10:58:12 AM
Lucio Jaques
App Sicoob
PUBLICADA EM 19 de maio de 2021 - 5:32 PM

MDB sai na frente e lança chapa pura ao governo do estado

Jovem Aprendiz

 

O presidente estadual do MDB catarinense, deputado Mauro de Nadal, já havia manifestado a sua preocupação com as prévias do partido, onde três nomes estavam sendo apresentados nas regiões aos filiados para disputar a vaga ao governo do estado, o que poderia rachar o partido. Nadal confirmou o nome do prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli, como cabeça de chapa e Celso Maldaner de vice. Já o senador Dário Berger ganhou um presente do partido, terá total apoio a sua reeleição ao senado. Bom para ambas as partes, o MDB consegue mais uma vez a unidade do partido.

PSL pode apoiar a candidatura de Jorginho Mello 

O presidente estadual do PSL, deputado federal Fábio Schiochet, admitiu a possibilidade do partido apoiar o senador Jorginho Mello na disputa para o governo do estado em Santa Catarina. Conforme Schiochet, os dois tiveram uma conversa na última terça-feira (18) sobre eleições de 2022 e houve uma “aproximação”.

Guarda chuva do PSL

Vale lembrar que com a saída do presidente Jair Bolsonaro do PSL, para criar o partido “Aliança pelo Brasil”, que ainda não se concretizou, o senador Jorginho Mello colocou o PL como verdadeiro guarda-chuva para receber os partidários do PSL, enquanto estavam sem partido em Santa Catarina. Nada mais justo que agora este grupo busque e apoie Mello em seu projeto político.

Musculatura política do PSL 

O presidente do PSL, o deputado federal Fabio Schiochet, compôs a nova executiva do partido. Schiochet deu musculatura política à nova executiva colocando prefeitos e vices na chapa. O objetivo é fortalecer, ainda mais, o partido visando às eleições do ano que vem. “Vamos tomar o melhor caminho para o fortalecimento do PSL, em Santa Catarina, neste momento nos concentramos na montagem das nominatas para deputado estadual e federal, e, como é natural, conversamos com diversas frentes na questão majoritária. Tenho certeza que caminhando de mãos dadas com a base, as decisões tomadas farão do PSL um partido unido e a cada dia mais sólido em Santa Catarina”, afirma o deputado.

Moisés vive uma nova fase 

Conversei com o governador Carlos Moisés (PSL), na Alesc, e pude perceber que ele não apenas cortou o cabelo para assumir novamente o governo do estado, mas também a empáfia e o distanciamento dos catarinenses. Nesta nova fase, frente ao governo, percebe-se um novo administrador, sensível e atencioso aos questionamentos. Mais do que isto, um governador disposto a ouvir e trabalhar com todos as forças vivas do estado, sejam elas políticas e empresariais. Moisés está bem assessorado e tem tudo para terminar o seu governo de bem com os catarinenses. A conferir

Mudança de prioridades

A mudança na forma de governar do governador Moisés fica evidente em suas manifestações administrativas, como a da estiagem que afeta o grande Oeste catarinense. Rapidamente, o governador reuniu a bancada do Oeste para discutir ações e recursos para combater a estiagem. Isto demonstra que Moisés quer governar olhando todas as regiões do estado, coisa que não se via há dois anos. Agora, está nas mãos dos nobres deputados na Alesc a aprovação destes projetos, o mais rápido possível, para que estas ações cheguem até os nossos agricultores que estão desesperados e com prejuízos grandes devido a esta estiagem que assola o grande Oeste.

 Medidas adotadas

O governador Carlos Moisés propôs novas medidas de enfrentamento à estiagem. O governador informou que enviará, na próxima semana, um Projeto de Lei para destinar R$ 100 milhões ao enfrentamento da crise hídrica e também uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para facilitar a transferência de recursos aos municípios, por meio de repasses fundo a fundo. Também foi proposta a criação de um Grupo de Trabalho para debater soluções perenes para a questão.

Paulinha pode ir para o MDB

As conversações para a ida da deputada estadual Paulinha da Silva (PDT) para o MDB, acontece nos bastidores. Mas existe uma divisão dentro do partido. Uma ala apoiada pelo deputado federal, Carlos Chiodini defende a ida da deputada. Já a bancada estadual do partido reclama que a deputada falou com Brasília e não com o partido em Santa Catarina, isto criou uma animosidade interna. “Ela é uma liderança importante, mas não pode deslumbrar”, alfinetou uma liderança emedebista.

Dois pesos…

Os servidores do Tribunal de Contas do Estado (TCE) tiveram, em fevereiro deste ano, reajuste salarial que contraria orientação do próprio órgão expedida aos municípios de Santa Catarina na semana passada. Prefeituras e Câmaras de Vereadores receberam ofícios do TCE recomendando que salários não fossem revisados até dezembro de 2021, nem mesmo repondo a inflação, em obediência à lei federal que criou o Programa de Enfrentamento da Covid-19. Uma mudança de entendimento pode fazer com que o reajuste concedido tenha de ser devolvido.

Investigação

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Eduardo Bim, são alvos da Polícia Federal (PF). Segundo a PF, a Operação Akuanduba investiga a exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa.

Crimes

No radar da PF estão os crimes de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando que teriam sido praticados por agentes públicos e empresários do setor madeireiro. Salles e servidores do Ibama tiveram os sigilos bancários e fiscais quebrados.

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM