domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:59:05 PM
domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:59:05 PM
Lucio Jaques
Sarampo
Andrioli Projetos
PUBLICADA EM 23 de maio de 2019 - 6:36 PM

Menegolla insinua que Martarello pode ser o seu sucessor

Reana Seguros

Para bom entendedor em política, meia palavra basta. Esta foi a interpretação dos convidados e imprensa durante a homenagem realizada no gabinete do prefeito Avelino Menegolla à equipe do Bolão 23 Master do Clube Sete, que foi campeã do brasileiro de Master. O evento contou também com a presença de empresários que apoiam a equipe. O prefeito Menegolla humildemente puxou a cadeira da sua mesa e largou esta: “Senta aqui, Oscar Martarello, vai se acostumando”. Foi um silêncio, já Martarello olhou e deu uma gargalhada.

Assédio para concorrer

Seria o empresário Oscar Martarello o candidato a prefeito escolhido pelo grupo que hoje governa e para suceder Menegolla? Vale lembrar que o Martarello vem sendo assediado para concorrer a prefeito já em duas eleições, mas sempre preferiu ficar de fora. Mas também nunca escondeu para os mais próximos que gostaria de realizar um trabalho maior para a sociedade xanxerense.  Com certeza, o caminho seria através da prefeitura.

Julio Garcia diz que governo começa agora

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Júlio arcia (PSD), foi um dos principais articuladores para costurar com presidentes das comissões e líderes das bancadas a aprovação da reforma administrativa do governo, rapidamente. Com muita diplomacia e articulação política, Garcia mostrou aos nobres colegas deputados a importância desta reforma, não só para o governo, mas sim para o estado. Não é à toa que Garcia vem se destacando e sendo lembrado como o nome para o governo do estado em 2022.

A vez das mulheres

A eleição do ano que vem terá novidades em Ponte Serrada. Informações de bastidores dão conta que será a “eleição das mulheres” para prefeita. Nas rodas de conversas dois nomes vêm sendo discutidos para disputar a eleição a prefeita. A vice-prefeita Fernanda Páglia (PL) e a vereadora Rubia Caroline Wrubel (PSDB). Mas outros nomes devem surgir, me garantiu uma fonte. Sem dúvidas são nomes fortes. Quem sabe nesta eleição seja a vez das mulheres em Ponte serrada? Com a palavra, o eleitor.

Gostou da aprovação, mas pode ter veto

O governador Carlos Moisés contou que comemorou a aprovação da reforma administrativa com sua equipe de governo e deputados. Questionado se faria algum veto à proposta aprovada, disse: “Num primeiro momento a gente vê que a maioria das intervenções que foram feitas, foram no sentido de entender esse modo de governar, a nossa proposta de governo, e elas atendem absolutamente todos os interesses do estado e o interesse público”, afirmou Moisés. Mas depois de uma analise mais aprofundada com a Casa Civil e equipe técnica que analisa, não está descartado algum veto.

Vitória da democracia

Para o governador Moisés a aprovação da Reforma administrativa foi uma vitória da democracia, como o governo e os próprios deputados defenderam,  foram flexíveis  no sentido de aceitar novas propostas, proposições e de discutir e recuar eventualmente em algum ponto ou outro. Por isso, disse que está bem tranquilo com o relacionamento com a Alesc.

Tiro no pé

O deputado federal Pedro Uczai (PT) foi o único catarinense que votou para tirar o Coaf da pasta do Ministro da Justiça, Sergio Moro. O órgão vai para o ministério da economia. Um verdadeiro tiro no pé perante à sociedade catarinense  e do Brasil, que defende maior apuração da corrupção em todas as áreas e níveis. Uczai demonstrou que o interesse pessoal e partidário prevaleceu. Petistas acusam Moro de ter colocado o ex-presidente Lula na prisão, injustamente, assim como o deputado. A realidade é bem outra, os deputados votaram pela retirada do Coaf da pasta do Ministro Moro porque muitos estão envolvidos em corrupção e seriam investigados pelo Ministro. Em síntese, os nobres deputados votaram em causa própria.

Maia deu um susto

O rompimento do presidente da Câmara com o líder do governo, deputado Major Vitor Hugo (PSL-GO), deu um susto no governo, que teme o agravamento de suas tumultuadas relações com Rodrigo Maia. Por isso, o Planalto confirmou logo um nome do “centrão”, José Rocha (PR-BA), para ser vice-líder do governo. Sua missão será dialogar com o presidente da Câmara. Saindo-se bem, Rocha será efetivado. E terá à disposição 20 ambicionados cargos para atender o “centrão”. O cargo de líder do governo é o segundo mais cobiçado e importante na Câmara: negocia cargos, emendas e votações importantes.

Déficit

“Uma receita extraordinária não vai resolver o problema do déficit estrutural da Previdência”. Assim como integrantes da equipe econômica, Rodrigo Maia não gostou da proposta do governo de criar uma taxa para atualizar os valores imobiliários no Imposto de Renda para gerar mais receita.

Picaretagem

O brasileiro recebe 37,5 chamadas indesejadas, em média, por mês. É o que mostra estudo da empresa Truecaller na América Latina. O Brasil é um dos países mais afetados por picaretagem via telemarketing.

Cartão Sipag

Parceiros

Wilson Martins
Piccoli Parceiros
Tiecher Banner
Tatu parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM