quarta, 13 de dezembro de 2017 - 01:06:23 PM
quarta, 13 de dezembro de 2017 - 01:06:23 PM
Lucio Jaques
Sipag
Sessões Dezembro
PUBLICADA EM 05 de dezembro de 2017 - 6:34 PM

Merisio dá ultimato sobre candidatura

Reana Seguros

Em uma entrevista, na última segunda-feira (4), para uma rádio em Chapecó, o pré-candidato a governador, deputado Gelson Merisio, surpreendeu a todos com uma afirmação: “Se eu não for candidato a governador, vou retomar as atividades na iniciativa privada. Eu sou candidato a governador, não a vice-governador”, afirmou. Na realidade, Merisio está sendo pressionado para abrir mão de sua pré-candidatura ao governo, coisa inimaginável na visão do deputado.

Alfinetada de Merisio

O deputado Gelson Merisio vem trabalhando seu projeto político para o governo do estado, há mais de dois anos, e não está disposto a recuar, tanto é que ele afirmou, categoricamente, que se for preciso votar na Assembleia Legislativa e articulará, para que não sejam aprovadas as licenças que Colombo pensa em pedir no início do ano. O deputado entende que isso atrapalharia as ações de governo. Merisio foi mais longe, quando afirma que o governador Raimundo Colombo não renunciará e ficará na Casa D’Agronômica até o fim de seu mandato, sendo o maior cabo eleitoral da eleição, mas admite que a renúncia é uma decisão exclusiva de Colombo e, que se acontecer, será oficializada somente em abril, prazo máximo para a desincompatibilização.

Candidatos do PP

A bancada do Partido Progressista (PP) se reuniu na última segunda-feira (4), na Assembleia Legislativa, com o presidente estadual da legenda, deputado federal Esperidião Amin, quando foram discutidas as pré-candidaturas a proporcional. O PP terá 32 candidatos a deputado estadual, entre homens e mulheres, com chapa pura e, 12 para Federal, podendo fazer aliança. O deputado estadual Altair Silva, defendeu aliança com o PSD, e o interesse no PSDB.

Reunião com prefeitos

Na última segunda-feira (4), o pré-candidato ao governo, deputado João Rodrigues, reuniu 40 prefeitos do PSD no seu escritório regional em Florianópolis. O evento contou com a presença de prefeitos do PSDB, PR, PPS e PDT. A prefeita de Bombinhas, Ana Paula da Silva, a Paulinha (PDT), pré-candidata a deputada estadual, fez um discurso emocionado em defesa do nome de João Rodrigues a governador e de Raimundo Colombo ao Senado. Já Rodrigues fez um discurso pregando a unidade do partido e defendeu que o nome do candidato ao governo da sigla seja definido pela base, ouvindo prefeitos, vices e vereadores do PSD.

Obstinados

Uma coisa é certa, o deputado João Rodrigues está obstinado em consolidar o seu projeto político para as eleições do ano que vem. Rodrigues busca apoio na base do partido. Já Merisio sempre trabalhou sua pré-candidatura em outra esfera. Mas, convenhamos, Merisio já vem afirmando que é candidato a governador há mais de dois anos, todos sabiam. Tudo leva a crer que Merisio e Rodrigues irão disputar a vaga à majoritária na convenção do partido.

Renúncia da cúpula do PMDB

Líderes do PMDB catarinense voltaram a se reunir e defender a renúncia da cúpula nacional do partido. Esta bandeira foi levantada pelo diretório estadual, sob o comando do presidente estadual, deputado Mauro Mariani, que busca de todo jeito se desvincular do PMDB nacional, afirmando que “o PMDB de Santa Catarina não é o mesmo de Romero Jucá”, crítica direta ao líder do governo Temer no Senado. A formalização da proposta de renúncia da cúpula se dará na convenção nacional do PMDB, marcada para o próximo dia 19.

Prefis

O Governo do Estado editou medida provisória instituindo o Programa Catarinense de Parcelamento de Débitos Fiscais, com redução de multas e juros. Além de restabelecer as condições para pagamento à vista do Prefis vigente de julho a outubro, com descontos de 90% a 35%, a MP estabelece parcelamento em até 60 meses, com descontos, para todos os contribuintes do ICMS.

Temer pressiona líderes

O presidente Michel Temer (PMDB), no último domingo, chamou todos os líderes dos partidos aliados e deixou claro que não vai tolerar ‘trairagem’ na votação da reforma da Previdência.  Os líderes da base aliada prometeram trabalhar para fechar questão em suas bancadas, ou seja, obrigar os deputados de seus partidos a aprovarem as mudanças proposta pelo governo.

 Bolsonaro X militares

Conforme o ex-governador e ex-senador Jorge Bornhausen, os militares irão detonar a candidatura à presidência de Jair Bolsonaro.  “A oficialidade das Forças Armadas constitui a mais forte oposição à candidatura de Jair Bolsonaro, que largou a farda em litígio com o Exército, está há um quarto de século como deputado e tenta usar sua ligação antiga com a área militar para se lançar à Presidência. Para Bornhausen, o que os políticos falam contra Bolsonaro conta a favor dele. “Mas quando os militares começarem a falar, aí, sim, isso vai pesar contra ele”, disse Bornhausen.

ACM Neto vice de Alckmin

O PSDB busca consolidar a pré-candidatura do tucano Geraldo Alckmin à presidência, ainda existem internamente algumas resistências, mas os tucanos garantem que até a convenção tudo estará acertado. Alckmin está em busca de um vice para sua chapa majoritária, e deve se reunir com ACM Neto (DEM)  para propor a vaga de vice na chapa à presidência.  ACM afirmou em agosto que não seria vice de ninguém. Mas como em política não existe ponto final, o jeito é aguardar.

Escorpiões

Após mais de cem registros de escorpiões, a Câmara dos Deputados decidiu dedetizar as áreas infestadas e também todas as suas dependências, a fim de exterminar os bichos antes que um servidor, visitante ou parlamentar venha a ser vitimado pelo seu veneno letal. Principal local alvo da dedetização, no Anexo 4 (conhecido por “Serra Pelada”) os insetos caíram sobre as pessoas até nos elevadores. Na Câmara, a piada é que os escorpiões evitam o plenário, porque ali a concorrência é forte. Mas que tal?

 

Higieniza produtos

Parceiros

Celso Mattiolo
Piccoli Parceiros
Barbieri
Tatu parceiros
Tiecher Banner

Publicidade

Auto Posto Xxe
Inviolavel
Callfass Transportes
Cristal ótica
Center Hotel