sexta, 20 de setembro de 2019 - 09:38:19 PM
sexta, 20 de setembro de 2019 - 09:38:19 PM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
Sarampo
PUBLICADA EM 31 de julho de 2018 - 1:58 PM

Merisio se reúne com Bauer para discutir uma aliança entre PSDB e PSD

Reana Seguros

As negociações em busca de aliança e fortalecimento dos projetos políticos estão acontecendo diariamente e vão até domingo, dia 5 de agosto. Nesta segunda-feira (30), o candidato pelo PSD, deputado Gelson Merisio, se reuniu com o candidato tucano ao governo, senador Paulo Bauer para discutir uma aliança entre os partidos. Mas o maior problema é que ambos querem cabeça de chapa. Em discussão, a possibilidade de Napoleão Bernardes (PSDB) candidato a governador e Merisio de vice. Mas até o momento nada ficou definido.

Plano B de Merisio

Nestes momentos finais para o fechamento de alianças, surgem várias conjeturas. Um delas é que se Gelson Merisio não fechar uma aliança com o PSDB, poderia abrir mão da candidatura ao governo e ir à reeleição. Neste caso, entraria Antônio Gavazzoni de vice de Mauro Mariani. Ao mesmo tempo, daria o troco em Amin que abandonou o projeto do PSD ao governo.

Fico com MDB

Informações de bastidores dão conta que o deputado federal Jorginho Mello (PR) teve reunião na segunda-feira (30), em Florianópolis, com o deputado João Paulo Kleinübing, do Democratas (DEM). A conversa teria sido em cima de Mello desistir da aliança com o MDB e apoiar o candidato ao governo pelo PP, Esperidião Amin. Mello descartou a possibilidade e afirmou: “Estamos acertados com o Mauro Mariani, serei candidato a senador com apoio do MDB”, disse.

Ponticelli alerta Amin

O prefeito de Tubarão e um dos principais líderes do PP no Sul do estado, Joares Ponticelli, alertou o candidato ao governo pelo PP, Esperidião Amin, para o partido não ficar isolado. “Se a gente não conseguir ampliar o time, acho que a gente vai ter muitas dificuldades”, afirmou. Ponticelli também defende a retomada das conversas com Gelson Merisio (PSD), mesmo ele tendo afirmado que não existem mais conversas com os progressistas.

Todos contra Amin e Kleinubing

A decisão do deputado Esperidião Amin de se lançar candidato ao governo, numa manobra silenciosa perante os seus aliados, em especial o PSD, não agradou o partido e os líderes pessedistas. Nem mesmo o PSDB aprovou a forma que Amin conduziu o processo. Mas o maior desafeto dos tucanos é João Paulo Kleinübing (DEM) que teria encaminhado aliança e apertado a mão, mas acabou fechando com Amin e o PP.

Definição das chapas

Esta eleição tem demonstrado ser atípica, diferente de outros anos. Tudo caminha para que a definição das candidaturas deva acontecer mesmo até o fim do prazo para as convenções. A ata precisa estar registrada 24h depois do prazo, dia 6 de agosto. Com a possibilidade de esticar até 15 de agosto, quando termina o prazo para o registro das candidaturas.

MDB chapa pura

O pré-candidato do MDB, à Presidência da República, Henrique Meirelles, afirmou, na noite desta segunda-feira ( 30), que tem condições de vencer a eleição com uma chapa pura, ou seja, com um vice do mesmo partido. “O MDB é um partido que tem base nacional, tem tempo de televisão suficiente, tem presença em todo o Brasil e não precisa fazer grandes concessões e alianças”, disse o ex-ministro da Fazenda, em entrevista exclusiva para o Broadcast Político, após participar de evento em São Paulo.

Cartão Sipag

Parceiros

Tiecher Banner
Tatu parceiros
Piccoli Parceiros
Wilson Martins

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM