terça, 22 de junho de 2021 - 11:05:23 AM
Lucio Jaques
App Sicoob
PUBLICADA EM 10 de junho de 2021 - 2:03 PM

Moisés barra pedido de impeachment e mostra força na Alesc

Jovem Aprendiz

 

A sessão da última quarta-feira (9) foi um marco para o governo de Carlos Moisés (PSL). Por 21 votos a 7, o requerimento que visava abrir uma nova CPI foi rejeitado. O requerimento havia sido apresentado pelo deputado Jessé Lopes (PSL), mas não avançou em um claro movimento do Centro Administrativo em frear as intenções do parlamentar bolsonarista. Uma prova cabal de que o governador Moisés tem respaldo do parlamento para governar em águas mansas, a partir de agora.

Apoio incondicional do MDB

Um dos apoios recebidos pelo governo, considerado o mais significativo, foi o do MDB, que tem nove deputados na Assembleia Legislativa. O deputado Valdir Cobalchini (MDB), líder do partido na Alesc, fez orientação de voto e pediu aos colegas que fossem contrários à abertura da CPI. O MDB não deixa dúvidas que não só está fazendo parte do governo com cargos, como presta seu total apoio ao governo Moisés, neste novo momento da administração.

Suspeita de Covid

Informações extraoficiais dão conta que o governador Carlos Moisés da Silva aguarda o resultado de seu exame para o Coronavírus. Moisés  começou a sentir alguns sintomas típicos da doença há alguns dias e na quarta-feira (9) fez o exame. Da equipe de Moisés, o chefe da Casa Civil Eron Giordani, o secretário de Estado da Administração,  Jorge Tasca, entre outros integrantes também foram testados. Vale lembrar que tanto Moisés, quanto Giordani, já tiveram o Coronavírus. Mas no final da manhã, Moisés testou negativo para Covid-19. O governador estava isolado depois de sentir sintomas.

Da Luz consolida sua reeleição

O deputado estadual Fabiano Da Luz (PT) vem se destacando na Alesc com um mandato voltado ao diálogo com todos os segmentos. Da Luz é petista de carteirinha, mas prega uma nova política de entendimento, o que tem lhe rendido e aberto caminhos para conquistas de obras e verbas em sua legislatura. Da Luz transita hoje com desenvoltura e porta aberta no governo Moisés, mesmo o partido não tendo cargos no governo. Mas isto é possível pela sua forma de fazer política com diálogo. Da Luz ganha destaque político relevante e vem consolidando a sua reeleição com musculatura para o pleito do ano que vem.

Diálogo

Questionei o deputado Fabiano Da Luz (PT) o que o levou a se aproximar do governo de Carlos Moisés. O deputado foi enfático em afirmar: “A abertura para um bom diálogo. O governo tem demonstrado que está aberto para ampliar a conversa com o Parlamento e também para aceitar a participação dos deputados na elaboração de propostas de interesse de diversas regiões do estado. Isso nos permite apresentar demandas, projetos e outras reivindicações à administração pública estadual”, disse.  Quanto ao governo de Moisés, Da luz afirma que “o governador Carlos Moisés sinaliza a vontade de fazer uma gestão pública compartilhada para alcançar resultados em diversos setores”.

Combate à estiagem

O governador Carlos Moisés sancionou a lei que garante os recursos para a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural reforçar o apoio à construção de cisternas e conservação de fontes e nascentes. Os produtores rurais catarinenses contarão com mais R$ 100 milhões em investimentos para minimizar os impactos da estiagem em todo o estado.  

Orientações aos agricultores

A Secretaria da Agricultura recomenda aos produtores rurais que procurem apoio nos escritórios municipais da Epagri. Os técnicos poderão orientar quais práticas, tecnologias e políticas públicas podem ser aplicadas para minimizar os prejuízos e enfrentar os períodos de pouca chuva. É fundamental também que os agricultores acompanhem as previsões meteorológicas da Epagri/Ciram e façam o planejamento para ampliar a reserva de água no solo ou em cisternas.

PSD busca unidade

Como já falei em minha coluna, o PSD, terceiro maior partido do estado, busca o seu caminho para as eleições do ano que vem. O partido procura um rumo, um posicionamento mais claro para 2022, pilotado pelo deputado Milton Hobus, que tem pretensões majoritárias, assim como Raimundo Colombo, Napoleão Bernardes e João Rodrigues. Ambos não falam a mesma linguagem. Há quem diga que internamente está uma verdadeira “Torre de Babel” – um pede água, o outro traz areia.

Vacinar todos os catarinenses

O Governo de Santa Catarina vai vacinar toda a população catarinense com 18 anos ou mais até o dia 23 de outubro de 2021. A informação está na projeção do Calendário de Vacinação contra a Covid-19, que traz detalhes de como será a imunização por faixa etária, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde. De acordo com o Calendário, serão oito etapas. A primeira delas, de pessoas com idade entre 59 e 55 anos, começou no dia 4 de junho, com a primeira dose.  A próxima etapa, de pessoas com idade entre 50 e 54 anos, já está prevista para iniciar no dia 14 de junho. Em seguida, será a vez da população com idade entre 49 a 45 anos, depois 44 a 40 anos, 39 a 35 anos, 34 a 30 anos, 25 a 29 anos e, por fim, 24 a 18 anos, sempre de forma decrescente.

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Momento FM