domingo, 28 de novembro de 2021 - 07:52:10 PM
domingo, 28 de novembro de 2021 - 07:52:10 PM
Lucio Jaques
Topo 11
App Sicoob
PUBLICADA EM 10 de novembro de 2021 - 3:32 PM

Nadal aproveita seu momento no governo

Natal XXe

O governador em exercício, deputado Mauro De Nadal (MDB), tem aproveitado bem o momento em que está à frente ao governo do estado. Nadal tem cumprido uma extensa agenda de assinaturas de convênios, liberação de recursos, entre outros. Ao mesmo tempo, o governador em exercício aproveita para visitar as regiões do estado. Com isso, é possível dar visibilidade ao seu projeto político que em tese será a sua reeleição.

Extensa agenda no Oeste

Nesta quarta-feira (10), o governador em exercício, deputado Mauro De Nadal, cumpre agenda em Xaxim, região do Alto Irani, onde liberou recursos para construção de escolas, pavimentações e entregas de emendas parlamentares para municípios da região. Já no final da tarde os compromissos serão no município de Cunha Porã, região da Amerios (Associação dos Municípios do Entre Rios). A partir das 18h15 ocorrerá o atendimento à imprensa e, na sequência, entre os atos oficiais estão convênios para obras de infraestrutura e na área da saúde. Anúncios para a educação completam a agenda.

Representatividade

Indiscutivelmente, o deputado Mauro De Nadal vem sendo destaque e evidência do MDB, desde que assumiu a Assembleia Legislativa, bem como na votação do pedido de impeachment do governador Carlos Moisés (sem partido) e agora no governo do estado. No partido tem buscado manter a unidade do MDB. Nadal não vem sendo cogitado, pelo menos abertamente, como um possível pré-candidato ao governo, mas seu nome ganha musculatura e representatividade política.

 Político ressuscita...

Ouvi esta frase de um amigo: “Político é o único ser humano que ressuscita”. No momento, fiquei pensativo, mas se você analisar tem fundamento. Um exemplo típico foi o surgimento, agora, do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa como possível pré-candidato à presidência pelo PSB. EM 2018, o nome do ex-ministro foi cogitado como possível representante do partido no pleito presidencial. Mas o ex-ministro preferiu se aposentar e ficou nisto. Agora, ressuscita.

Não está fora

Conforme os líderes do PSB, no jantar de Barbosa com membros da direção da legenda, na última quinta-feira (4), em Brasília, o ex-ministro do STF teria demonstrado suposta “preocupação” com o cenário econômico e social do Brasil. “Tenhamos paciência. Ele não está fora do jogo. Repito: não está fora”, disse um líder do PSB que participou do jantar. Vale lembrar que o PSB negocia uma aproximação com o PT de Lula que pretende disputar a presidência. A conferir.

Adversários ou amigos???

Quem diria? Ferrenhos adversários políticos, o PSDB e o PT ensaiam um namoro de gato. Sim, afinal são ideologias totalmente divergentes. Pois é, mas quando se fala em poder, o seu pior adversário pode ser o seu melhor aliado. É o que está acontecendo entre lideranças tucanas e petistas neste momento.  Mas não se enganem, o objetivo é um só, tirar Bolsonaro da presidência. Muito mais do que uma aproximação, o PT e PSDB discutem uma chapa à majoritária. De acordo com o site O Antagonista, Lula ligou para Geraldo Alckmin e o convidou para ser seu vice em 2022. Alckmin gostou da ideia.

Coisa para Inglês ver

O grande mentor, que vem trabalhando para esta aproximação entre PSDB e PT, é o ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, que em maio se encontrou com Lula para um almoço para discutir a “democracia e descaso com a pandemia”. Conversa fiada, foi apenas um pano de fundo para traçar um projeto político para enfrentar Bolsonaro na sua reeleição. Capiche?

Pesquisa para presidente

Nos últimos meses, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), vem acompanhando uma enxurrada de pesquisas, que não mostram um bom cenário para sua reeleição. Na última pesquisa realizada pela Genial/Quaest, Bolsonaro vive seu pior momento eleitoral. Se Bolsonaro já não ia bem nos levantamentos anteriores, agora a situação é ainda pior. A rejeição ao governo subiu de 45% para 56%, entre os meses de agosto e novembro. Já a aprovação caiu de 26% para 19% no período. Segundo a pesquisa, 69% dos brasileiros acreditam que Bolsonaro não merece ser presidente por mais quatro anos.

Rever seus movimentos políticos

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) precisa, urgentemente, rever seus movimentos políticos para fortalecer o seu projeto de reeleição. Primeiro precisa definir a sigla que vai abrigá-lo como pré-candidato à presidência. Bolsonaro afirmou que vai assinar ficha no PL. Segundo começar a fazer política séria e não politicagem e compra de apoios. Isto vai acontecer naturalmente durante a campanha. Bolsonaro precisa focar na busca de alianças, apoios e formar o seu time de políticos, que irá disputar as eleições nos estados. Isto dará musculatura a sua candidatura à presidência.

Outra eleição para Bolsonaro

Esta eleição será outra eleição, todos sabem disto, até mesmo Bolsonaro. Mesmo que até hoje a sua candidatura a presidente esteja ligada especialmente ao seu nome “Bolsonaro” Os tempos são outros. Ele não é mais novidade, como foi na última eleição. No governo, Bolsonaro sofreu desgastes como qualquer administrador público. Desta vez, terá que ir para as ruas e enfrentar os debates, mostrar o que fez e o que vai fazer. Mas será muito cobrado pelas promessas não cumpridas. Sem falar na falta de ações para combater a pandemia e o alto custo de vida. A inflação batendo nas prateleiras, postos e casas dos brasileiros. Bolsonaro leva uma certa vantagem pela visibilidade, não se discute, mas quanto já ter uma reeleição garantida, é outra coisa.

 

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Center Hotel

Publicidade

Inviolavel
Momento FM