domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:58:54 PM
domingo, 15 de setembro de 2019 - 06:58:54 PM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
Sarampo
PUBLICADA EM 11 de abril de 2019 - 5:46 PM

Pesquisa mostra Menegolla em primeiro lugar em Xanxerê

Reana Seguros

As pesquisas estão acontecendo mensalmente na “Campina da Cascavel”, por mais que ninguém fale nada. Conforme uma fonte pessedista, a mais recente mostra o prefeito Avelino Menegolla em primeiro lugar, com 23%.  Os números da pesquisa para prefeito animaram os pessedistas que já começam a sonhar com a reeleição de Menegolla. “Até o final do ano muitas obras serão feitas e entregues à população”, garante a fonte. Já a oposição, que também acompanha as pesquisas, coça a cabeça e observa calada.

A lista é grande

Uma coisa é certa: é grande a lista de possíveis candidatos a prefeito para as próximas eleições. Se for cumprido o “juramento” só da Câmara de Vereadores teremos três candidatos:  vereadores João Paulo Menegatti –Tatu (PTB), Wilson Martins dos Santos (PSDB), Adriano De Martini ou Lenoir Tiecher (PT). Sem falar nos demais que já manifestaram interesse. Tchê, vai faltar eleitor…

Desafio dos partidos

A próxima eleição traz consigo uma novidade, que será o maior desafio dos partidos, eles terão que concorrer com chapa pura. Muitos partidos irão concorrer a eleição tendo a dúvida se conseguirão eleger pelo menos um vereador.  O que acontecia nas eleições anteriores de eleger vários vereadores vai ser muito difícil. Talvez a chapa majoritária que vencer a eleição, se der tudo certo. Já vi prefeito se eleger e não eleger vereador.

Recursos para o aeroporto de Chapecó

O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, voltou de Brasília comemorando. É que o prefeito assegurou recursos no valor de R$ 10,6 milhões para obras de ampliação do atual terminal de passageiros do Aeroporto de Chapecó. Buligon também foi informado que o terminal será concedido à iniciativa privada. Isto aconteceu durante reunião do Fórum Parlamentar Catarinense com a Agência Nacional de Aviação Civil.

Não está apaixonado

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (11) que o presidente Jair Bolsonaro “não está apaixonado” pela reforma da Previdência, mas sabe que a medida é necessária para o equilíbrio das contas públicas e vai apoiá-la. Segundo as projeções do ministro, a aprovação do texto deve acontecer até o início de julho.

Presidente da CNI

O catarinense Glauco José Côrte, ex-presidente da Fiesc, assumiu a presidência da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Glauco é o primeiro catarinense a pilotar a CNI, com todos os méritos. O atual presidente, Paulo Afonso Ferreira, afastou-se por motivo de viagem ao exterior. Côrte permanece à frente da CNI até o dia 22 de abril. É mais um catarinense se destacando em nível nacional.

Mais recursos para os municípios

Um dos pontos interessantes que se pode tirar desta XXII Marcha dos prefeitos a Brasília, foi que o governo federal se comprometeu em liberar mais dinheiro pra os municípios. Vale lembrar que um levantamento feito recentemente mostra que aproximadamente 90% dos municípios da federação estão quebrados. Resta saber se o governo federal realmente vai cumprir a promessa de campanha quando defendeu “Menos Brasília e Mais Brasil”, porque, convenhamos, os prefeitos estão cansados de irem de pires na mão para a capital federal pedir socorro.

Improbidade Administrativa

Durante a XXII Marcha, os prefeitos através da Confederação Nacional de Municípios (CNM) defenderam a flexibilização da Lei de Improbidade Administrativa (Lei 8.429/92), que define violações cometidas por gestores públicos e punições decorrentes destas. A reivindicação foi apresentada ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, em debate na Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, organizada pela entidade.

Argumentos

Conforme os prefeitos a lei é “muito aberta” e não diferencia irregularidades menores e cometidas sem intenção daquelas mais graves, nas quais houve o objetivo consciente de violar os princípios da administração pública. “Prefeitos têm cometidos erros por falta de estrutura e porque a União passou a atribuição para o município e não tem estrutura funcional. Mas a lei não faz diferença entre dolo e culpa. Falta o princípio da razoabilidade. Temos que melhorar a legislação”, afirmam.

Excessos

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, destacou que, nos últimos anos, a sociedade tem exigindo mais dos gestores públicos, o que vem impondo maior controle e mais desafios. “Estamos punindo severamente aqueles que cometeram irregularidades. Mas improbidade precisa ter intenção para atingir aquele dado objetivo”, disse. Moro admitiu que pode haver excessos pontuais, mas não se posicionou sobre a reivindicação dos prefeitos.

Cartão Sipag

Parceiros

Tatu parceiros
Wilson Martins
Tiecher Banner
Piccoli Parceiros

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM