quinta, 16 de julho de 2020 - 03:21:26 PM
quinta, 16 de julho de 2020 - 03:21:26 PM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 22 de junho de 2020 - 8:31 PM

Podemos vem forte para as próximas eleições em Xanxerê

App Sicoob

 

O partido Podemos confirma, mais uma vez, que vem forte para estas eleições municipais. O partido lançou a chapa majoritária com o empresário Edson Marció para prefeito e o policial Féo como vice. O Podemos vai disputar com chapa pura. O partido também já apresentou a chapa de vereadores. São eles:  Billi, Dentinho, Edgar Valle, Edinilso Marció, Felipe Rudenas, Quadros, Sampaio, Professor Robson, Paludão, Francieli, Professora Loreni Rigatti, Silvia Bombeira e Iva CTG. Estes nomes serão apresentados na convenção do partido. Conforme Feo, o objetivo é apresentar para a sociedade xanxerense nomes novos, que não são do meio político, com ideais de mudanças e renovação.

PSDB de olho nas eleições

De olho nas eleições municipais, o PSDB catarinense começou a realizar, a partir desta segunda-feira (22), ciclo de palestras virtuais, conforme o que adianta o presidente do Instituto Teotônio Vilela, em Santa Catarina, o ex-senador Dalírio Beber. “Nossos tucanos terão verdadeiras aulas com nomes de peso do marketing político, eleitoral e digital”, detalha Dalírio. Serão cinco noites de atividades totalmente online. As informações sobre como participar e a programação completa estão disponíveis no site do PSDB/SC.

Telefone vermelho

O governador Carlos Moisés (PSL) mandou colocar um telefone vermelho no seu gabinete, exclusivo para falar com os deputados na Alesc. Já o deputado estadual Ivan Naatz (PL) relator da CPI dos respiradores afirmou que só fala com o governador na CPI da Alesc. Mas o corneteiro de plantão, o deputado Laércio Schuster (PSB), colocou no plenário um telefone vermelho. O deputado Ivan Naatz, não resistiu e usou o telefone vermelho. O deputado Kennedy NuneS (PSD) viu na hora e fez uma piada. Seria para o governador?

Emendas Impositivas

Deputados e ex-deputados podem comemorar. O governo do estado encaminhou uma série de emendas impositivas que contemplam indicações de deputados e ex-deputados em diferentes regiões de Santa Catarina. Elas somam 228 emendas e R$ 43,7 milhões em investimentos na Saúde. São voltadas à aquisição de materiais e insumos, além de realização de cirurgias, exames e consultas médicas em 140 municípios catarinenses. Em tempos de eleição e pandemia deve agradar e muito os prefeitos das regiões do estado.

Investimentos

O governo do estado liberou na última semana mais de R$ 59,6 milhões para obras e ações em todas as regiões. Ao todo, 148 municípios foram beneficiados por alguma das ações, seja por emendas impositivas, ajuda humanitária, obras de infraestrutura ou ativação de leitos de UTI para o enfrentamento do novo coronavírus. Pontos para o governo.

Prioridade

“A prioridade no enfrentamento à pandemia é salvar vidas, mas não paramos as demais obras e ações. Os investimentos se mantêm em todo o Estado, levando desenvolvimento e garantindo entregas aos catarinenses”, destacou o governador Carlos Moisés, ao liberar quase 60 milhões para obras e ações nos 148 municípios beneficiados.

Eleições 2020

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) marcou para terça-feira (23) a votação do projeto que adia as eleições municipais, objeto de obsessão dos parlamentares. Não existe consenso no Congresso sobre esta pauta. Enquanto isto, os partidos começam vagarosamente a se mexer e discutir alianças para eleição.

Moro X Bolsonaro 

Em uma pesquisa recente da Quaest Consultoria e Pesquisa, feita entre os dias 14 e 17 de junho, com mil entrevistados distribuídos pelas 27 unidades da federação, o ex-ministro Sérgio Moro aparece com 19% das intenções de voto, enquanto o presidente Jair Bolsonaro tem 22%. O ex-juiz da Operação Lava-Jato supera seu antigo chefe em alguns segmentos, como entre pessoas com mais de 60 anos (24% a 22%) e com renda mensal superior a cinco salários mínimos (24% a 15%). Moro também está à frente de Bolsonaro nas regiões sudeste (24% a 21%) e sul (20% a 18%).

Colocações

Na terceira e na quarta colocações, estão nomes da esquerda. Derrotado no segundo turno em 2018, Fernando Haddad, do PT, tem 13%. Já Ciro Gomes, do PDT, registra 12%. Em quinto e sexto lugares, muito distantes dos dois primeiros pelotões, estão o apresentador Luciano Huck (5%) e Guilherme Boulos (3%), do Psol. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), registra apenas 2%. Faltando mais de dois anos para a votação, outro dado chama a atenção: 23% dos entrevistados dizem não ter candidato.

Rejeição

Entre os que votaram em Bolsonaro em 2018, cresceu de 19% para 31% os brasileiros que rejeitam a forma como o presidente conduz a crise, diz a Quaest. E acrescenta: “O auxílio emergencial diminui, mas não estanca a crise de imagem do presidente. Entre os brasileiros que associam o benefício ao presidente, 37% avaliam mal a forma como Bolsonaro enfrenta a pandemia de coronavírus e 35% avaliam bem”. Segundo a pesquisa, o Congresso (50%), e não o presidente (37%), é o principal responsável pelo auxílio emergencial.

Financiadores das Fake News

Após mandado de busca e apreensão, realizado neste domingo (21), em acampamento composto por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, agentes da PCDF buscam identificar os principais financiadores das ações do grupo. De acordo com o coordenador da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor), Leonardo de Castro, documentos apreendidos podem conduzir a uma nova linha de investigação. “Ontem (domingo) foram apreendidas várias notas fiscais organizadas e com anotações de forma a parecer uma prestação de contas. Através disso pode ser que iniciaremos uma linha de investigação para chegar a esses financiadores”, explicou.

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM