terça, 19 de outubro de 2021 - 03:55:39 PM
Lucio Jaques
Topo out.
App Sicoob
PUBLICADA EM 24 de setembro de 2021 - 7:55 PM

João Rodrigues afirma que a justiça foi feita

Nesta sexta-feira (24), o prefeito de Chapecó, João Rodrigues, comemorou a decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, que encerrou o processo relativo à compra de uma retroescavadeira, ocorrido em 1999, de quando Rodrigues era vice-prefeito de Pinhalzinho. “Foi mais uma vitória. Esta decisão do ministro Barroso põe fim a um sofrimento de mais de 20 anos, em que eu fui injustiçado. Agora a justiça veio”, disse o prefeito. Ele lembrou também de outra vitória que obteve no TRF 4, em relação à merenda escolar, em foi inocentado.

Jorginho marcou pontos

O senador e pré-candidato ao governo Jorginho Mello (PL), indiscutivelmente, ganhou pontos perante o presidente Bolsonaro e o empresário Luciano Hang, ao sair em suas defesas e colocar o senador Renan Calheiros no seu lugar, quando ofendeu o presidente Bolsonaro e o empresário catarinense.  Vale lembrar que Mello fez um convite oficial para Hang disputar o senador pelo PL, mas nada impede que Hang venha a sair na chapa majoritária de vice de Mello ao governo. Sem dúvidas seria uma chapa difícil de combater.  Vamos ter que aguardar os próximos capítulos.

Moisés vai fazer uma microrreforma

O governador Carlos Moisés (PSL) afirmou que fará uma “microrreforma” no seu governo. Uma das mudanças será a extinção da secretaria de Integridade e Governança (SIG) que vai virar uma diretoria da Controladoria-Geral do Estado (CGE). Com isso, o governador busca mais agilidade nas decisões e economia de mais de R$ 746 mil por ano.

Nome do partido na fusão do DEM com PSL

A convenção coletiva que deve oficializar a fusão do DEM e PSL, deve acontecer no dia 19 de outubro. No DEM a proposta já foi aprovada em reunião nesta semana e o PSL deve se reunir na próxima para avalizar a união das duas siglas. Na próxima semana deve acontecer uma pesquisa para a escolha do novo nome do partido desta fusão. Existe em discussão sobre alguns nomes como “Liberal e Democrático”, mas um dos nomes na lista da pesquisa é Brasil em Movimento, que teria como sigla BEM. A conferir.

Bolsonaro vai à reeleição

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta sexta-feira (24) que vai participar do pleito eleitoral, ano que vem.  “Se não for crime eleitoral, eu respondo: pretendo disputar”, disse. Bolsonaro afirmou ainda que não pretende “melar” o pleito. “A chance de um golpe é zero”, afirmou, apesar de ter dito várias vezes que “só Deus” o tiraria da Presidência. Bolsonaro continua com aquele surrado discurso de quem não tem medo de disputar a reeleição, fazendo parecer que tudo está muito bem na economia e no seu governo. Mas a realidade é bem outra. A economia vai de mal a pior e a política também. Tanto é que a inflação está aí, sem falar que as pesquisas mostram Bolsonaro perdendo apoio e respaldo junto ao eleitor. Os números não são nada favoráveis a ele.

Falta de  respeito, Michelle

Que o presidente Jair Bolsonaro é campeão em pisar na bola e fazer bobagem, todos já estão cansados de saber, mas a primeira-dama Michelle Bolsonaro ainda não tinha pisado na bola, como fez agora. Michelle, que acompanhou o presidente aos Estados Unidos, decidiu tomar a vacina lá, em vez de tomar no Brasil. Que belo exemplo de valorização ao SUS e aos médicos brasileiros. Michelle poderia, se quisesse, ter tomado a vacina no Brasil. Em Brasília, cidade onde a primeira-dama mora, a vacinação para a idade dela (39 anos) está disponível desde o dia 23 de julho. Para políticos e infectologistas, a opção da primeira-dama de se vacinar nos Estados Unidos, e não no Brasil, é um “absurdo” e um “desprezo” ao Sistema Único de Saúde (SUS) e ao Programa Nacional de Imunizações (PNI). Sem dúvidas, um total desrespeito aos SUS  e médicos brasileiros. Uma vergonha, Michelle.

 

Receba atualização das notícias pelo WhatsApp. Clique aqui!

Parceiros

Center Hotel

Publicidade

Inviolavel
Momento FM