domingo, 12 de julho de 2020 - 07:59:24 PM
domingo, 12 de julho de 2020 - 07:59:25 PM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 19 de fevereiro de 2020 - 6:35 PM

PT está em campanha em Xanxerê, não subestime…

App Sicoob

 

O Partido dos Trabalhadores (PT) já está em campanha, faz tempo. Tem muita gente subestimando o poder de convencimento das lideranças petistas e achando que este PT é o mesmo do passado. Ledo engano. Os vereadores  Adrianinho e Tiecher são lideranças novas, mas com bagagem política e preparados para fazer a diferença. O eleitor mudou seu jeito de ver e fazer política. O PT já definiu sua agência para fazer a campanha profissionalmente. Anote aí, vai surpreender muita gente. Sem falar que estão “bem na foto”, financeiramente.

Assinou ficha no Aliança

O mais novo filiado no partido do presidente Jair Bolsonaro, o Aliança, é o empresário Alceu Lorenzon. Aliás, foi um dos primeiros quando a campanha de filiação começou. Com ele, devem ir vários amigos. Este ato de filiação de Lorenzon seria a intenção de participar do pleito eleitoral deste ano? Uma coisa é certa, convite para participar da majoritária não falta. Só tempo dirá.

Em busca de recursos

O vereador Nathan Moreira (DEM) está em Brasília cumprindo uma agenda de visitas aos gabinetes dos deputados. Moreira visitou o gabinete da presidente estadual do PSDB, deputada Geovania de Sá, quando solicitou recursos para Xanxerê. Conforme o vereador, a deputada ressaltou que fará todo empenho para direcionar os recursos para Xanxerê. Um sinal claro que o Moreira está cada vez mais próximo do ninho tucano e tudo leva a crer que deve assinar ficha no PSDB, até o começo de abril, prazo máximo para desfiliação.

Fica na liderança

Mesmo a executiva Estadual do PDT dando prazo de 24 horas para a deputada Paulinha renunciar ao cargo político, sob pena de ser enquadrada na Comissão de Ética, ela respondeu à ameaça em nota, afirmando que não renunciará o cargo e que “vai enfrentar sua opção política dentro e fora do partido”. A nova líder diz que não pediu cargos para assumir a liderança e que há 28 anos está filiada no PDT.

Infidelidade partidária

Muitas lideranças políticas estão só esperando chegar o mês de março para trocar de partido, o que parece uma coisa simples, mas pode complicar, caso o partido busque brigar pelo cargo. Foi o que fez a direção estadual do PSL. O presidente, deputado federal Fábio Schiochet, notificou os quatros deputados estaduais da sigla – Ana Campagnolo, Sargento Lima, Felipe Estevão e Jessé Lopes. A notificação é extrajudicial. Os dirigentes do PSL alegam que os parlamentares estariam agindo em desacordo com o estatuto do partido. O quarteto foi acusado de infidelidade partidária. Resta saber como ficará o desdobramento deste fato político. O que pode abrir um precedente para outras siglas que têm lideranças saindo e assinando fichas em outros partidos. A conferir.

Calada, Magda…

Tem horas que calar vale ouro, já diz um ditado popular. A deputada de primeira viagem Ana Carolina Campagnolo, quis novamente alfinetar o governador Carlos Moisés, seu desafeto desde que ela saiu do PSL e foi para o partido do presidente Bolsonaro, o Aliança pelo Brasil. A deputada apresentou um vídeo em que uma pré-candidata a vereadora pelo PDT de Blumenau dança funk com os alunos e usou o fato para criticar o governador, pela escolha da nova líder do governo, a pedetista Paulinha. Só que ela não esperava pela resposta do deputado Rodrigo Minotto que alfinetou, dizendo que gostaria que a colega, ainda pesselista, não generalizasse a postura da professora com a de todos os pedetistas, assim como ele não considera todos os integrantes do PSL “milicianos”.

Fórum parlamentar

Está marcada para o dia 31 de março a posse do deputado Daniel Freitas (PSL) na coordenação do Fórum Parlamentar Catarinense. Freitas, estreante na Câmara, substituirá o experiente Rogério Peninha Mendonça (MDB), o que significa que o sistema de rodízio favorecerá a continuidade de quem está alinhado com o presidente Jair Bolsonaro. O Fórum reúne os 16 deputados federais e três senadores.

 Baixa no PSDB

O PSDB sofreu mais uma baixa, agora foi á vez do prefeito de Rio do Sul, José Thomé, do PSDB, afirmar que está com malas prontas para se filiar no PSL. Thomé esteve reunido com Carlos Moisés na Casa da Agronômica e o governador sinalizou recursos para as micro barreiras de Mirim Doce, Petrolância e Braço do Tombudo, dentro do programa de contenção de cheias no Alto Vale do Itajaí, o que totalizaria R$ 45 milhões em investimentos na região. Até o dia 4 de abril, prazo fatal para mudança de partidos, fatos novos deverão acontecer em várias regiões do Estado.

Continua a farra

Continua a farra da compra direta de passagens às empresas aéreas usando cartão corporativo, cuja implantação no governo Dilma (PT) motivou operação da Polícia Federal. O esquema objetivou eliminar as agências de viagem do processo de compra, transformar as aéreas nos únicos fornecedores pagos à vista, garantir aumento de lucros com a cobrança de “tarifa cheia” e a dispensa de recolher impostos na fonte. Foram quase R$ 50 milhões de impostos embolsados em quatro anos. Somente nos primeiros 50 dias deste ano, o governo Bolsonaro gastou R$ 45 milhões em passagens aéreas, tudo pago à vista, tarifa cheia.

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM