quinta, 22 de outubro de 2020 - 08:34:07 AM
quinta, 22 de outubro de 2020 - 08:34:07 AM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 15 de outubro de 2020 - 9:59 AM

Saretta defende R$ 3,5 bilhões para a saúde em 2021

App Sicoob

 

O deputado Neodi Saretta fez novamente a defesa intransigente da aplicação de 15% do orçamento estadual na saúde, na sessão plenária desta quarta-feira (14), na Assembleia Legislativa (Alesc). “Na Lei Orçamentária Anual do ano que vem, o governo anunciou que vai destinar R$ 3,3 bilhões, 14% das receitas de impostos e transferências da União para o setor. No entanto, se investisse 15%, seriam R$ 224,96 milhões a mais e o valor se elevaria a R$ 3,5 bilhões.”

Segundo Saretta, mais recursos serão necessários em 2021 para que o Estado possa enfrentar o contexto da pandemia e do pós-pandemia, para a aquisição de medicamentos e vacinas e considerando os efeitos crônicos que ainda serão gerados pela covid-19. “Para que o governo responda à demanda reprimida por saúde, decorrente do adiamento de cirurgias eletivas e exames de maior complexidade, bem como da interrupção no tratamento de doenças crônicas”, acrescentou.

O deputado disse que ficou muito preocupado com as cenas de praias e festas lotadas, com pessoas aglomeradas e sem máscara, registradas no último final de semana. “Comportamentos que certamente refletirão em aumento de casos.” Ele frisou que o cenário no Estado apresenta números favoráveis, mas o patamar dos óbitos e de números de casos ainda é preocupante.

“Em apenas uma semana, o estado saltou dos seis mil para oito mil casos ativos. Mais casos representam alta na taxa de transmissão, o que pode agravar a classificação de algumas regiões e impedir a volta às aulas em grande parte dos municípios catarinenses.”

Para o deputado, é preciso que a sociedade entenda o momento pelo qual estamos passando e colabore. “Sugerimos que o Estado realize mais campanhas de conscientização para que o povo catarinense faça também a sua parte. O gesto de muitas pessoas que desrespeitando as normas sanitárias — os decretos e as portarias estaduais e municipais — pode comprometer inclusive a volta às aulas presenciais programadas a partir do dia 19 em Santa Catarina”, alertou.

Blog do Prisco

Parceiros

Center 66 anos

Publicidade

Inviolavel
Momento FM