terça, 04 de agosto de 2020 - 02:56:20 AM
Lucio Jaques
Reana Seguros
PUBLICADA EM 29 de julho de 2020 - 6:03 PM

Tucanos vêm com surpresa nesta eleição

App Sicoob

 

Foi só colocar uma nota em minha coluna sobre o silêncio dos tucanos nesta eleição, que o presidente tucano de alta plumagem, Péricles Vicini, se manifestou. Conforme Vicini, o PSDB, em breve, vai se manifestar trazendo uma surpresa para esta eleição. “Aguardem”, disse. Outro tucano que também se manifestou foi o vereador Nathan Moreira que garantiu que o partido tem bons nomes para disputar a eleição e o seu está à disposição do partido, e com apoio do ex-prefeito Bruno Bortoluzzi, garante. Quem pensou que os tucanos estavam hibernando, se enganou feio. Os tucanos estão apenas trocando de penas para voar ainda coloridos no céu da Campina da Cascavel.

Em silêncio, pero no mucho…

A maior liderança tucana do PSDB em Xanxerê, o ex-prefeito Bruno Bortoluzzi, ao que parece está se mantendo de fora diretamente do processo eleitoral, nesta eleição, o que não acredito. Mas, indiscutivelmente, Bortoluzzi não irá concorrer a prefeito neste pleito eleitoral. Em 2022, Bruno deve concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa ou Câmara Federal, falta só definir. Mas até lá tem muito tempo, ainda. A prioridade agora é a eleição municipal. Enquanto isto, Bruno se mantém em silêncio politicamente, até para dar espaço às novas lideranças que estão no comando do PSDB xanxerense.

PT está animado

Conversei com algumas lideranças petistas, sobre as eleições municipais e o que deu para perceber é que a dupla da chapa majoritária, os vereadores  Adrianinho e Tiecher estão firmes e animados com as pesquisas, que mostram uma excelente aceitação da dupla perante o eleitorado. Acreditam que a eleição deve polarizar com o PT este ano. O partido colocou uma chapa forte com 14 pré-candidatos a vereador. Não se enganem, a leitura do PT não é a mesma da última eleição.

Apoio à vice-governadora 

Já começou a rodar nas redes sociais pedidos de apoio a permanência da vice-governadora Daniela Reinehr, no governo, caso o pedido de impeachment que esta sendo analisado da Assembleia Legislativa confirme o afastamento do governador Carlos Moisés. Conforme lideranças mais próximas da vice-governadora, ela tem prometido até mesmo, caso assuma o governo, não disputar a reeleição em 2022, dando o espaço para quem a apoiar.

Governador se manifesta

O governador Carlos Moisés voltou a se manifestar em nota, após a divulgação do depoimento do presidente do TCE-SC, Adircélio Moraes Junior, onde ele afirma que Moisés foi alertado sobre os pagamentos antecipados no valor de R$ 33 milhões dos 200 respiradores da Veigamed.  O governador afirma que o seu contato com Adircélio não foi para tratar especificamente sobre o pagamento antecipado, mas o tema surgiu durante a conversa. “Reforço, mais uma vez, que nunca orientei, determinei ou efetuei pagamento antecipado, no referido processo ou em qualquer outro, tendo tomado conhecimento sobre a específica compra mencionada apensa na data de 22/04/2020, como já esclarecido em várias oportunidades”, finalizou a nota.

Relatório da CPI

O relatório conclusivo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que apura a compra dos 200 respiradores artificiais pelo governo do Estado será lido no próximo dia 20 de agosto. A data foi definida durante a reunião do colegiado no início da noite desta terça-feira (28), na Assembleia Legislativa de Santa Catarina.

Presidência do senado

O senador Esperidião Amin (PP) já começou a sua articulação para a presidência do senado em 2021. Amin sabe que não será uma missão fácil, afinal o atual presidente, o senador Davi Alcolumbre (DEM) quer mudar o regime interno e concorrer a novo mandato. Amin terá que buscar apoio de vários partidos e até mesmo do presidente Jair Bolsonaro, que não vê a hora de se livrar de Alcolumbre e indicar outro nome. Com isso, Bolsonaro teria indiretamente o comando da casa. Assim deve ocorrer na Câmara com Rodrigo Maia. Mas uma coisa temos que admitir, Amin tem coragem.

Impeachment

Entidades do setor produtivo do estado manifestaram preocupação com o processo de impeachment, que está tramitando na Assembleia Legislativa, que pede o afastamento do governador Carlos Moisés e sua vice Daniela Reinehr. Em nota, afirma: “O Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (Cofem) manifesta preocupação com o processo de impeachment do governador Carlos Moises, pois dispersa energia num momento em que todos os esforços do governo, da Assembleia Legislativa e da sociedade deveriam estar concentrados nas estratégias para cuidar da saúde dos catarinenses e da retomada da economia. Para as entidades do Cofem, trata-se de um processo democrático, no âmbito das atribuições da Assembleia Legislativa, mas que deve ser avaliado no menor tempo possível, dentro do rito legal, para minimizar os prejuízos à economia do estado”.

Entidades

O Cofem (Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina é integrado pelas federações da Indústria (Fiesc), Agricultura (Faesc), do Comércio (Fecomércio), dos Transportes (Fetrancesc), das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), das Associações Empresariais (Facisc), das Micro e Pequenas Empresas (Fampesc), além do Sebrae-SC.

Parceiros

Fit Fish

Publicidade

Inviolavel
Momento FM