terça, 16 de julho de 2019 - 12:54:36 AM
terça, 16 de julho de 2019 - 12:54:36 AM
Lucio Jaques
Andrioli Projetos
Alesc julho
PUBLICADA EM 25 de junho de 2019 - 5:39 PM

A volta do prefeito de Florianópolis Gean Loureiro

Reana Seguros

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (sem partido), comemorou a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), através do desembargador federal Leandro Paulsen, que determinou o seu retorno ao cargo. O prefeito estava afastado do cargo há seis dias, desde a terça-feira da semana passada, quando foi alvo de um mandado de prisão temporária durante a deflagração da Operação Chabu. “Conseguiram fazer eu ter ainda mais vontade de ser prefeito. Achei que era impossível. Eu vou voltar com o dobro de vontade. Vou ser mais prefeito do que eu era, para a gente dar a volta por cima e vir mais forte”, afirmou.

Show pirotécnico

O delegado da Polícia Federal fez um verdadeiro “show pirotécnico”, com a prisão do prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro. Bastava ter convocado o prefeito para depor na delegacia e investigar os fatos, antes de prender o prefeito sem provas contundentes, como acabou acontecendo com a soltura de Loureiro. Mas, inegavelmente, isto gerou um fato político grande, sem falar na humilhação e constrangimento do prefeito, sua família e amigos. O estrago já está feito, mas e agora? Como restaurar a confiança e o respeito político do prefeito? Tem casos que a PF age como juiz e este não é o seu papel.

O tiro saiu pela culatra…

Há quem diga que os adversários de Gean Loureiro já estavam comemorando a queda do prefeito, que hoje tem o seu nome como certo para buscar a reeleição. Sem falar nas inúmeras obras que o prefeito vem realizando e deve inaugurar até o final do ano. Na realidade, com a soltura do prefeito “o tiro saiu pela culatra” e fortaleceu ainda mais Loureiro.

Um balde de água fria no PP

O retorno de Gean Loureiro, ao comando da prefeitura da capital, foi um verdadeiro balde de água fria para os progressistas que já contavam como certo o fortalecimento do deputado João Amin, como pré-candidato a prefeito da capital, nas eleições do ano que vem. Com certeza tiveram que dar um passo atrás e repensar as estratégias.

MDB ainda sem candidato?

O MDB da capital que tinha em Gean Loureiro o seu candidato nas próximas eleições, viu sua estrela sair do partido e ainda não apresentou nenhum nome de peso para disputar a eleição em Florianópolis. Mais um desafio para o novo presidente estadual, deputado federal Celso Maldaner, resolver.

Impeachment de Salvaro

A semana promete ser de expectativa quanto aos últimos depoimentos e a apresentação da auditoria referente ao CriciúmaPrev, encomendada pela CPI do Instituto de Previdência de Criciúma. Os depoimentos do atual secretário da Fazenda, Celito Cardoso e do ex Robson Gotuzzo, afirmando que havia recursos em caixa, mas mesmo assim não houve o pagamento de valores devidos ao CriciumaPrev, pode gerar a possibilidade de indicação de improbidade administrativa, o que pode desencadear processo de pedido de impeachment do prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro (PSDB).

Já enfrentou CPIs

Vale lembrar que o prefeito de Criciúma, Clésio Salvaro, já enfrentou em seus mandatos outras CPIs, a exemplo do esgoto e das bolsas de estudos, mas em nenhuma delas houve qualquer menção ao administrador, como acontece na atual, onde os secretários afirmaram ser uma decisão de governo o não pagamento do CriciúmaPrev. Salvaro diz estar tranquilo e confia na justiça, mas sem dúvidas deve preocupar, e muito, o prefeito.

Soltar Lula

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta terça-feira (25), a possibilidade de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso e condenado no âmbito da Operação Lava Jato, sair da prisão e aguardar em liberdade, até a conclusão do julgamento do processo em que o petista acusa o ex-juiz federal Sergio Moro de condená-lo com parcialidade no caso do triplex do Guarujá.Ou seja: mesmo sem devolver a vista do caso da parcialidade de Moro, Gilmar propôs que Lula aguardasse em liberdade até a Segunda Turma julgar definitivamente a questão.

Razões???

“Diante das razões que eu expus, e do congestionamento da pauta, havia indicado o adiamento. Tem razão o nobre advogado (de Lula) quando alega o alongamento desse período de prisão diante da sentença e condenação confirmada em segundo grau. Como temos toda a ordem de trabalho organizada, o que eu proponho é de fato conceder uma medida para que o paciente (Lula) aguardasse em liberdade a nossa deliberação completa. Encaminharia nesse sentido, se a o colegiado assim entendesse”, disse Gilmar Mendes na sessão.

Show de besteiras

Uma semana após sua demissão da Secretaria de Governo da Presidência da República, o general Carlos Alberto dos Santos Cruz, criticou o governo de Jair Bolsonaro por perder tempo com “bobagens”, quando deveria priorizar questões relevantes para o país. “Tem de aproveitar essa oportunidade para tirar a fumaça da frente para o público enxergar as coisas boas, e não uma fofocagem desgraçada. Se você fizer uma análise das bobagens que se têm vivido, é um negócio impressionante. É um show de besteiras. Isso tira o foco daquilo que é importante. Tem muita besteira. Tem de parar de criar coisas artificiais que tiram o foco. Todo mundo tem de tomar consciência de que é preciso parar com bobagem”, disse Santos Cruz.

Cartão Sipag

Parceiros

Wilson Martins
Tatu parceiros
Piccoli Parceiros
Tiecher Banner

Publicidade

Inviolavel
Fit Fish
Momento FM